Notícias

Bolsa de Tóquio atinge 18 mil pontos pela primeira vez desde 2007

O índice superou o nível de 18 mil pontos pela primeira vez desde julho de 2007.

Do Mundo-Nipo com Agências

A Bolsa de Valores de Tóquio fechou em alta nesta segunda-feira (16), com o índice Nikkei atingindo seu maior nível em mais de sete anos após divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do Japão registrar expansão anual no período outubro-dezembro de 2014, e sinalizar que o país saiu da recessão técnica após dois trimestres seguidos de contração na economia.

O Nikkei 225, índice que reúne as empresas mais negociadas da bolsa japonesa, subiu de 91,41 pontos, alta 0,51% ante o fechamento anterior, encerrando aos 18.004,77 pontos, após ter alcançado 18.074,26 durante o dia. É a primeira vez em sete anos e cinco meses que o índice atinge o nível de 18 mil pontos, desde julho de 2007.

Já o indicador Topix, que agrupa os valores da primeira seção em Tóquio, avançou 10,05 pontos, alta de 0,69% ante sexta-feira, encerrando o dia aos 1.459,43 pontos.

Mais cedo, dados divulgados pelo governo mostraram que a economia do país saiu de uma recessão observada nos últimos meses de 2014. O PIB japonês registrou expansão de 2,2%, em termos anualizados, no quarto trimestre do ano passado. No entanto, a alta foi menor do que o crescimento de 3,6% esperado pelos economistas.

A compra de ações bancárias e de outros papéis do setor financeiro está puxando o índice Nikkei mais para cima, disse o operador sênior de ações da T&D Asset Management.  No fechamento dos negócios, o papel do Mitsubishi UFJ Financial Group Inc. subiu 3,1% e Sumitomo Mitsui Financial Group Inc. avançou 3,4%.

Entre as ações individuais, Fanuc Corp. teve alta de 3,4% ajudada por expectativas de crescimento depois de a fabricante de robôs industriais afirmar que investirá 130 bilhões de ienes em unidades de produção e pesquisa no Japão. O anúncio da Fanuc ocorre após o fundo de hedge Third Point, comandando por Daniel Loeb, revelar na semana passada que possui uma participação na companhia e sugerir uma recompra de papéis, provocando alta das ações.

Ainda no setor corporativo, os papéis da Takata Corp. recuaram 5,4%, depois de o executivo-chefe da Honda Motor Co. dizer que não está interessado em ajudar financeiramente a fabricante de air bags que enfrenta dificuldades. A ação da Takata caiu 10% até agora em 2015 depois de perder 52% no ano passado.

(Com informações das agências Estado e Kyodo)

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*