Notícias

Agência japonesa alerta que ainda há risco de novo terremoto em Kyushu

A Agência Meteorológica do Japão também estendeu o alerta para terremotos por mais uma semana na região.

A Agência de Meteorologia do Japão (JMA, na sigla em inglês) advertiu que ainda há risco de novo terremoto de grande intensidade na Ilha de Kyushu, região sudoeste do país, onde equipes de resgate lutam contra o tempo para achar sobreviventes em meio a escombros de construções que desabaram após dois fortíssimos terremotos atingir a região na semana passada, cujos tremores secundários, inclusive de alta intensidade, continuam atingindo a região.

De acordo com a emissora pública ‘NHK’, a JMA emitiu o alerta na noite de domingo (17) e estendeu nesta segunda-feira (18) o alerta para terremotos por mais uma semana.

Dois grandes terremotos e mais de cinco centenas de tremores secundários foram registrados desde a quinta-feira (14) no sul do Japão, mais precisamente na província de Kumamoto. A província vizinha Ota também tem sido afetada pelas centenas de réplicas, inclusive, algumas com alto grau de intensidade.

O terremoto mais potente ocorreu no sábado (16) em Kumamoto. Além de outros estragos, o tremor de magnitude 7,3 desencadeou uma gigantesca avalanche de lama e pedras que soterrou casas e cortou uma autoestrada.

Autoridades locais informaram que o número de mortos totalizava 43 até a noite de domingo, enquanto mais de mil feridos receberam tratamento em hospitais.

Nesta segunda-feira, cerca de 104 mil pessoas ainda se encontravam em abrigos temporários em várias áreas de Kumamoto. No entanto, com a superlotação das instalações, autoridades locais reservaram áreas de escolas públicas para a acomodação de mais desalojados. Segundo a agência de notícias ‘Kyodo’, a maioria das pessoas que se encontram nestes locais está temorosa em retornar às sus casas por conta dos tremores secundários que têm atingido a região desde o primeiro forte terremoto, na quinta-feira.

No momento, aproximadamente 26 mil domicílios estão sem eletricidade e cerca de 15 mil sem acesso à gás, enquanto 245 mil lares estão sem fornecimento de água, conforme noticiou hoje a Kyodo. Esses números, no entanto, ainda seguem altos se comparados com os dados reportados na manhã de domingo, quando a falta de energia afetava 300 mil residências.

Autoridades, no entanto, informaram hoje que esperam restabelecer o fornecimento de água para cerca de 110 mil famílias até a terça-feira.

Nesta manha, máquinas pesadas finalmente chegaram aos locais onde houve deslizamentos de terra, com algumas já trabalhando para desbloquear as estradas afetadas, enquanto outras estão ajudando nas buscas por sobreviventes, de acordo com a ‘Kyodo’.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários