Notícias

Dólar recua 0,81% ante o real e fecha no menor valor em dez dias

No início da sessão, o dólar chegou a ser cotado a R$ 3,5126, mas perdeu fôlego com o alívio no cenário político local.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar recuou quase 1% ante o real nesta quinta-feira (20) e fechou na mínima em dez dias, invertendo a tendência de alta vista mais cedo, refletindo a aprovação do Senado, na véspera, o projeto de lei que reverte parte das desonerações da folha de pagamento, a principal medida do governo para ajustar as contas públicas, o que trouxe um certo ao alívio ao mercado interno.

A moeda norte-americana recuou 0,8%, cotada a R$ 3,4596 na venda. Esse é o menor valor desde 10 de agosto, quando o dólar fechou cotado a R$ 3,443.

Logo no início das negociações, o dólar chegou a subir 0,81%, atingindo R$ 3,5159 na máxima do dia, em linha com a aversão ao risco nos mercados globais devido a preocupações com a desaceleração da economia da China, após nova queda das bolsas do país.

Investidores também estavam atentos à renúncia do primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipiras, anunciada na tarde desta quinta-feira, no mesmo dia em que o paísrecebeu a primeira parte do terceiro resgate da zona do euro.

Cenário interno
No Brasil, o mercado continuava atento ao cenário político local. O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) foram denunciados pelo Ministério Público ao STF (Supremo Tribunal Federal) por supostas irregularidades investigadas na operação Lava Jato.

Além disso, na véspera, o Senado aprovou o projeto de lei que reverte parte das desonerações da folha de pagamento, a principal medida do governo para ajustar as contas públicas. A aprovação parlamentar desse projeto vinha sendo dificultada por atritos entre o Executivo e o Legislativo, que vêm pressionando os mercados.

Operadores ressaltaram que a perda de fôlego do dólar também refletiu a percepção de que o Banco Central brasileiro se incomodaria com níveis acima de R$ 3,50, que podem afetar a inflação.

Atuação do Banco Central do Brasil no câmbio
Mais cedo, o Banco Central  deu continuidade à rolagem dos swaps cambiais que vencem em setembro, com oferta de até 11 mil contratos, equivalentes à venda futura de dólares.

Ao todo, o BC já rolou R$ 5,967 bilhões, ou cerca de 60%, do total de R$ 10,027 bilhões de, se continuar neste ritmo, vai recolocar todo o lote.

(Com informações das agências Reuters e Estado)

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe uma resposta