Notícias

Toyota suspende testes de carro autônomo nos EUA

Foto: Pool / Toyota

A pausa nos testes é por conta do acidente fatal envolvendo um carro autônomo da Uber no Arizona.

A Toyota Motor informou que suspendeu parte de seus testes de veículos autônomos em estradas públicas nos Estados Unidos. A decisão da companhia japonesa ocorre logo após um acidente fatal ocorrido recentemente no Arizona, no qual envolveu um carro autônomo da empresa Uber.

A maior montadora do Japão, que não entrou em detalhes sobre o acidente no Arizona, explicou que interromperá temporariamente seus testes de carro autônomo por medida de precaução para que os motoristas e engenheiros envolvidos nos experimentos lidem com os reflexos e eventuais efeitos emocionais gerados pelo primeiro incidente com vítima fatal envolvendo um carro que se dirige sozinho.

O Toyota Research Institute é uma unidade da Toyota nos EUA que conduz testes em estradas na Califórnia e em Michigan. Os experimentos envolvem um veículo com sistema totalmente autônomo e outro com um sistema de assistência ao motorista, sendo esse último projetado para ajudar na prevenção de acidentes.

“Os testes com veículos completamente autônomos foram interrompidos”, afirmou a Toyota em comunicado. A montadora, no entanto, não esclareceu por quanto tempo os testes permanecerão suspensos.

Acidente fatal no Arizona
O acidente aconteceu no domingo (18), na cidade de Tempe, no estado americano do Arizona. Eaine Herzberg, de 49 anos, teria atravessado a rua fora da faixa de pedestres, sendo atingida em cheio por um veículo autônomo da Uber, fabricado pela Volvo, que estaria ligeiramente acima do limite de velocidade. Ela ficou inconsciente e morreu horas depois, enquanto recebia atendimento de emergência em um hospital local.

O carro estaria com o modo autônomo ativado no momento do acidente, com um engenheiro da empresa de transportes no banco do motorista acompanhando os testes. Para a polícia local, em relatório preliminar, a Uber não teria sido a responsável pelo atropelamento, impossível de ser evitado mesmo por um condutor humano, devido à área mal iluminada da qual a vítima se deslocou até a via, impedindo uma antecipação de sua movimentação.

Mesmo assim, até que surjam mais informações sobre o caso e a investigação avance, a Uber suspendeu todos os testes com veículos autônomos não apenas nos Estados Unidos, mas também em países como Canadá. O mesmo vale, agora, para a Volvo, que não disse quando os experimentos voltarão a acontecer.

Do Mundo-Nipo
Fontes: Kyodo News | Canaltech.

Comentários