Notícias

Japão protesta contra novo teste de mísseis da Coreia do Norte

Foto: Arquivo/AFP

Porta-voz disse que Japão não pode mais tolerar os repetidos atos de provocação de Pyongyang.

A Coreia do Norte disparou um míssil balístico neste domingo (21), a partir de uma área perto de sua capital, Pyongyang, informou o Estado-Maior das Forças Armadas da Coreia do Sul (JCS) em comunicado, de acordo com agência de notícias “Kyodo”.

“O Japão protestou fortemente contra a Coreia do Norte pelo lançamento de mísseis, já que Tóquio não pode mais tolerar seus repetidos atos de provocação”, disse o secretário-chefe do gabinete, Yoshihide Suga, em entrevista coletiva de emergência em Tóquio.

Suga disse que o míssil foi lançado da costa oeste da Coreia do Norte em direção ao Mar do Japão e que, provavelmente, “caiu fora da zona econômica exclusiva do Japão, sem causar danos”.

Ainda de acordo com o porta-voz japonês, o primeiro-ministro Shinzo Abe instruiu as forças de autodefesa do país a estarem preparadas “para possíveis circunstâncias imprevistas”.

O Estado-Maior da Coreia do Sul disse que o míssil foi disparado de uma área próxima a Pukchang, na província de Phyongan, e voou por cerca 500 quilômetros antes de cair no Mar do Japão, disse o órgão sem fornecer mais detalhes.

Logo após o mais recente teste balístico, o novo presidente sul-coreano, Moon Jae-in, convocou uma reunião do Conselho de Segurança Nacional na Casa Azul presidencial para discutir o lançamento do míssil, disse o gabinete de Moon.

O lançamento ocorre uma semana depois que a Coreia do Norte testou com sucesso um novo tipo míssil de médio porte que, segundo Pyongyang, poderia carregar uma pesada ogiva nuclear.

Especialistas disseram que o projétil voou mais alto e por mais tempo do que qualquer outro míssil previamente testado pelo regime do ditador Kim Jong-un. Esse teste, ocorrido na semana passada, indica que a Coreia do Norte poderia alcançar alvos tão distantes como o Havaí e o Alasca.

(Com Agência Kyodo)

Comentários