Notícias

Bolsa de Tóquio fecha na maior queda desde que Trump foi eleito

Foto: NHK/Edição Mundo-Nipo

A bolsa japonesa sofreu a maior perda porcentual desde novembro e fechou no menor nível desde fevereiro.

A Bolsa de Valores de Tóquio despencou nesta quarta-feira (22) e fechou o dia com um recuo superior a 400 pontos, registrando a maior queda desde que Donald Trump venceu a eleição presidencial dos Estados Unidos, em novembro do ano passado.

O Nikkei 225, índice que reúne as empresas mais negociadas da bolsa japonesa, despencou 414 pontos, ou queda de 2,13% ante o fechamento anterior, e encerrou as negociações nesta quarta aos 19.041,38 pontos.

Trata-se da maior perda porcentual desde 9 de novembro e o menor nível de fechamento desde 9 de fevereiro.

Investidores venderam papéis diante das crescentes incertezas sobre as políticas de Trump. Há grandes dúvidas sobre a capacidade do presidente americano de conseguir tocar sua agenda de reformas. Os preços das ações estavam subindo desde que ele foi eleito, em novembro de 2016.

Fontes do mercado japonês disseram à emissora estatal ‘NHK’ que as incertezas quanto à política econômica de Trump acelerou o fortalecimento do iene e o enfraquecimento do dólar. Divergências dentro do Partido Republicano sobre a reforma do sistema de saúde do país foram citadas como exemplo entre as maiores preocupações dos investidores.

Segundo noticiou o ‘Valor Econômico’, a Câmara americana deve votar na quinta-feira o projeto de lei republicano que revoga o “Obamacare”, depois das emendas apresentadas por líderes do partido na segunda-feira. Não está claro, contudo, se aquela Casa ou o Senado vai aprovar a proposta de reforma do sistema de saúde dos Estados Unidos.

Mediante isso, o dólar registrou baixa diante do iene na tarde de quarta-feira no mercado de câmbio de Tóquio. Às 17h locais de hoje na capital japonesa, a moeda americana era negociada entre 111,50 e 111,51 ienes, com recuo de 1,32 iene em relação à cotação de fechamento anterior, informa a ‘NHK’.

No mercado acionário em Tóquio, ações financeiras e de exportadoras lideraram as perdas nas negociações de hoje. Segundo informou o jornal ‘Estadão’, a Dai-ichi Life Holdings recuou 6,3%, enquanto a Nomura Holdings perdeu 4,5%. Já a Fuji Heavy Industries, que produz carros da marca Subaru, teve baixa de 4,5%, e a fabricante de chips Renesas Electronics caiu 3,8%.

Os negócios na bolsa japonesa também foram pressionados por notícias de que a Coreia do Norte teria feito um novo teste com míssil que, aparentemente, explodiu segundos após o lançamento, segundo autoridades dos EUA e da Coreia do Sul, destacou o ‘Estadão’.

Comentários