Notícias

Japão presta condolências ao Reino Unido após ataque em Manchester

Atentado matou 22 pessoas no Manchester Arena (Foto: Reprodução/Getty)

22 pessoas, incluindo crianças, morreram no atentado ocorrido no show da cantora Ariana Grande.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, expressou nesta terça-feira (23) seu apoio ao Reino Unido pelo atentado ocorrido na noite de ontem na cidade britânica de Manchester que, segundo a imprensa local, deixou pelo menos 22 mortos e 60 feridos.

Em mensagem enviada a sua contraparte do Reino Unido, Theresa May, Abe afirmou que estava muito “chocado com o terrível atentado terrorista ocorrido em um local que reunia jovens amantes da música”, segundo informou a emissora pública ‘NHK’,

Abe disse que, como representante do governo e do povo japonês, manifestava tristeza pelas “vítimas inocentes e oferecia condolências às famílias dos mortos”.

Falando mais cedo a repórteres, o premiê declarou que se sentia enfurecido porque “o ataque teve como alvo as vidas pacíficas de jovens que tinham todo o futuro pela frente”.

“Ao povo Britânico, expresso sincera solidariedade neste difícil momento”, disse Abe, que prometeu falar esta semana na cúpula do Grupo das Sete, ou G7 (grupo que reúne as sete nações mais industrializadas do mundo) sobre o firme compromisso do Japão contra o terrorismo, conforme noticiou a ‘NHK’.

Segundo a agência ‘Kyodo’, o líder japonês reafirmou prontidão de reforçar a cooperação com os parceiros britânicos na luta contra o terrorismo, tanto em nível bilateral como no âmbito dos esforços internacionais.

Dados divulgados hoje pela polícia britânica afirmam que pelo menos 22 pessoas, incluindo crianças, foram mortas e 60 ficaram feridas após a explosão em um estádio em Manchester, no norte da Inglaterra, ao final de um show da cantora pop americana Ariana Grande.

Mais cedo, a agência de notícias ‘Reuters’ e o portal ‘Akhbar Iraq’ divulgaram que o grupo terrorista Estado Islâmico havia reivindicado a autoria do atentado. No entanto, a informação não foi oficialmente confirmada.

Comentários