Notícias

Bolsa de Tóquio fecha em queda, mas acumula ganho de 1,87% na semana

No ano, a bolsa japonesa contabiliza valorização de 14,7%.

Do Mundo-Nipo com Agências

A Bolsa de Valores de Tóquio fechou em queda nesta sexta-feira (24) e interrompeu uma sequência de três altas consecutivas, mas encerrou a semana com valorização de quase 2%, com o índice Nikkei se mantendo acima da importante marca psicológica dos 20.000 pontos, alcançada no início da semana pela primeira vez em 15 anos.

O Nikkei 225, índice que reúne as empresas mais negociadas da bolsa japonesa, recuou 167,61 pontos, queda de 0,83% ante o fechamento anterior, encerrando aos 20.020,04 pontos. Já o indicador Topix, que agrupa os valores da primeira seção em Tóquio, teve baixa de 6,03 pontos, declínio de 0,37% ante o fechamento de quinta-feira, encerrando o dia aos 1.618,84 pontos.

Apesar do recuo nesta sessão, o Nikkei acumulou ganho de 1,87% na semana, marcando a nona semana de alta nas últimas 11 semanas. No ano, a bolsa japonesa contabiliza valorização de 14,7%, mais que o dobro do avanço verificado em igual intervalo do ano passado.

Logo no início das negociações, a bolsa japonesa já operava no território negativo, com os investidores realizando lucros após o Nikkei subir 550 pontos apenas nos últimos três dias, até a véspera.

Agora, as atenções do mercado estarão voltadas para temporada de balanços no Japão. Na próxima semana, cerca de 450 empresas listadas na bolsa japonesa divulgarão seus resultados para o ano fiscal de 2014, encerrado em março.

Apesar disso, analistas acreditam que os fortes ganhos das últimas semanas deixaram pouco espaço para novas altas consistentes no mercado acionário japonês.

Para o estrategista do Sumitomo Mitsui Banking, Daisuke Uno, o desempenho das ações daqui em diante não deverá sofrer grande influência do câmbio. Isso porque a recente valorização do dólar tem sido apontada por analistas como uma ameaça aos resultados das companhias japonesas que atuam no exterior.

No noticiário corporativo, a Kao teve perdas 2,6%, após a fabricante de produtos de higiene e de limpeza divulgar, na quinta-feira, uma queda de 52% no lucro líquido do grupo no trimestre até março.

Companhias aéreas registraram declínios em meio aos recentes avanços dos preços do petróleo, que foi impulsionado pela notícia de que forças lideradas pela Arábia Saudita continuaram os ataques aéreos contra rebeldes Houthi no Iêmen. Com isso, a Japan Airlines caiu 2,9%.

Enquanto isso, ações de companhias de mineração e de energia tiveram bons desempenhos em Tóquio. A exploradora de petróleo Inpex subiu 1,3% e o distribuidor JX Holdings avançou 1,7%.

O volume das transações na sessão principal ficou em torno de 2,139 bilhões de ações contra cerca de 2,750 bilhões observadas na sessão anterior.

(Com informações das Agências ‘Estado’ e ‘Kyodo’)

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*