Notícias

Atividades sísmicas continuam fortes em Fukushima

Alguns barcos viraram no porto de Sendai após onda de 1,4 metro gerada por terremoto na terça-feira (Foto: Reprodução/NHK)

Agência Meteorológica Japonesa diz que um forte tremor poderá ocorrer nos próximos dias em Tohoku ou Kanto.

A província de Fukushima, no nordeste do Japão, continua sendo abalada por intensa atividade sísmica desde a última terça-feira (22), quando um forte terremoto de magnitude 7,4 atingiu a costa da província e gerou tsunami com ondas de até 1,4 metro.

Até a manhã desta quinta-feira (hora local), a Agência de Meteorologia do Japão (JMA) já havia registrado ocorrência de mais de 100 tremores com magnitude entre 3 e 6,1 na escala Richter e de 1 até 4 graus na escala japonesa, que vai de 0 a 7, de acordo com a agência de notícias ‘Kyodo’.

A réplica mais potente ocorreu às 6h23 locais de quinta-feira (19h23 de quarta-feira em Brasília), registrado na costa de Fukushima. O terremoto atingiu magnitude 6,1 na escala Richter e grau 4 nas escala japonesa.

Mediante isso, a JMA pede para que a população nas regiões de Tohoku e Kanto (nordeste e leste) fique atenta em vista de que há grande possibilidade de um forte tremor ocorrer nos próximos dias, informa a emissora estatal japonesa ‘NHK’.

O terremoto de terça-feira gerou pequenos tsunamis, sendo que uma onda de 1,4 metro atingiu o porto de Sendai, na província de Miyagi, e virou alguns barcos pequenos. Essa foi a maior onda que chegou na região do nordeste japonês desde que ela foi atingida por um potente terremoto em março de 2011, o que gerou um gigantesco tsunami que devastou quase toda a região e atingiu uma central nuclear e provocou a maior crise nuclear da história desde a ocorrida em Chernobyl.

Comentários