Notícias

Cerimônia homenageia vítimas dos terremotos em abril no sul do Japão

Foto: Kyodo

A cerimônia foi realizada em Mashiki, epicentro de dois fortes terremotos que causou a morte de 64 pessoas em Kumamoto.

Uma cerimônia foi realizada na cidade de Mashiki, província de Kumamoto, em memória às vítimas de uma série de terremotos que atingiram a região de Kyushu, no sudoeste do Japão, há 100 dias, informou a emissora pública ‘NHK’.

De acordo com a emissora, o evento contou com cerca de 400 pessoas, que fizeram orações em silêncio durante a cerimônia realizada no domingo (24). Os participantes depositaram flores em um altar provisório erigido no local da cerimônia.

Durante discurso realizado na cerimônia, o prefeito da cidade de Mashiki, Hironori Nishimura, disse que muitas pessoas continuam morando em centros de refúgio, veículos ou outros abrigos. Ele prometeu ainda ampliar os esforços para reconstruir a cidade, conforme noticiou a ‘NHK’.

Pelo menos 20 pessoas morreram em Mashiki como consequência de dois fortes terremotos e mais de mil tremores secundários, muitos com forte intensidade. Inclusive, Mashiki foi epicentro dos sismos de magnitude superior a 6 na escala Richter, e grau máximo de intensidade 7 na escala japonesa, que estremeceu fortemente a província de Kumamoto em abril passado.

Ao todo, os terremotos deixaram 64 pessoas mortas em Kumamoto, sul do Japão, incluindo pessoas que morreram devido a problemas de saúde e outras causas relacionadas à vida em refúgios e abrigos, onde 3.881 pessoas ainda continuam vivendo desde o desastre.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Saiba mais
Japão usa presídio como abrigo temporário para vítimas de terremotos
• Postagem falsa sobre leão solto após terremoto gera pânico em Kumamoto
• Japão volta a ser atingido por forte terremoto
• Sul do Japão é atingindo por novo terremoto de magnitude 6,4
• Terremoto de magnitude 6,4 atinge o sul do Japão e provoca desmoronamentos

Comentários