Notícias

Bolsa de Tóquio interrompe série histórica de 16 altas seguidas

Foto: Arquivo / Kyodo

Investidores aproveitaram para realizar de lucros diante da série recorde de valorização da bolsa japonesa.

A Bolsa de Valores de Tóquio fechou em leve baixa nesta quarta-feira (25), interrompendo assim a sequência recorde de 16 pregões consecutivos de valorização, com estrategistas indicando que o inesperado movimento negativo ocorreu após realização de lucros no final da sessão.

O Nikkei, índice que reúne as ações mais negociadas na capital japonesa, caiu 0,45% e encerrou as negociações aos 21.707,62 pontos.

Na véspera, o Nikkei havia subido pelo 16º pregão consecutivo, um feito nunca antes alcançado desde que a bolsa em Tóquio iniciou o índice, em 1950. Além disso, fechou no maior nível desde setembro de 1996.

Nas últimas semanas, o Nikkei foi impulsionado por expectativas de que a coalizão governista do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, ganharia com facilidade a eleição parlamentar do último domingo (22), o que acabou se confirmando.

A baixa do Nikkei hoje veio na última hora do pregão e não teve um motivo específico. Segundo observadores, porém, investidores estavam prontos para realizar lucros, diante da valorização recente do mercado japonês e num momento em que a temporada de balanços corporativos do Japão começa a ganhar força.

A desvalorização repentina na sessão de hoje não reduziu a crença positiva dos estrategistas sobre a ascensão do Nikkei. Eles crêem que o índice romperá a barreira dos 22 mil pontos até a primeira semana de novembro, bem como poderá bater, ainda este ano, a máxima de 22.666 alcançada em meados de 1996, durante a recuperação da explosão da bolha de ativos.

Entre os papeis que mais caíram estavam os das empresas Dentsu (-4,10%), DeNA  (-3,48%) e Nippon Meat Packers (-3,15%).

Por sua vez, as ações da Toho Zinc (+ 8,45%), da Takara Holdings (+5,89%) e da Sumitomo Chemical (+4,24%) foram as que mais subiram.

Do Mundo-Nipo
Fontes: Estadão Conteúdo | Agência IN | Jornal Nikkei.

Comentários