Notícias

Reguladora nuclear determina maior fiscalização das usinas no Japão

Novas regulamentações incluirão inspeções-surpresa às centrais nucleares do Japão.

A Autoridade de Regulação Nuclear do Japão (ARN) anunciou novas normas de segurança nas centrais atômicas do país, nas quais determinam reforços nas inspeções, incluindo vistorias sem aviso prévio.

Os novos regulamentos, que começarão a vigorar em 2020, seguem as diretrizes recomendadas à ARN pela Agência Internacional da Energia Atômica (AIEA).

Atualmente, a ARN faz inspeções uma vez a cada trimestre e sempre com o consentimento prévio das companhias operadoras dos complexos nucleares no país.

Como parte das novas regras, os inspetores terão também o poder de determinar mudanças imediatas nos procedimentos caso encontrem irregularidades.

A AIEA sugeriu mudanças depois de uma visita ao Japão em janeiro para avaliar os regulamentos de controle das centrais.

Esta foi a primeira avaliação dos regulamentos japoneses desde o acidente de 2011 na central atômica de Fukushima, que também foi visitada pelos inspetores do órgão internacional.

No relatório que elaborou, a AIEA pediu ao Japão que torne menos “rígidos e complexos” os protocolos de inspeção das instalações nucleares para dar “mais liberdade aos inspetores”, especialmente quando é detectada uma anomalia.

Fonte: Agência Lusa.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários