Notícias

Produção de montadoras japonesas no exterior cresce 3,5% em agosto

A alta no exterior contrasta com a produção doméstica, que caiu 8,1% em agosto.

Do Mundo-Nipo

A produção conjunta das oito grandes fabricantes do Japão no mercado exterior subiu 3,5% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano anterior, para 1.264.130 veículos, mostraram os dados das empresas.

O aumento reflete, em parte, uma recuperação econômica nos Estados Unidos, enquanto a produção em economias emergentes como a China, Tailândia e Índia foi lenta devido à desaceleração do crescimento econômico local.

A Nissan, Suzuki e a Daihatsu desfrutaram de aumento anualizado em produção no exterior, enquanto a Toyota, Honda, Mazda, Mitsubishi, e a Fuji sofreram declínio.

A Honda viu sua produção nos Estados Unidos aumentar 12,2%, para 121.208 unidades. É o nível mais alto para qualquer mês, mas sua produção total no exterior caiu 0,8%, para 260.817 unidades, refletindo quedas na China e na Tailândia.

A Mitsubishi informou que a empresa está se ajustando a produção na Tailândia para lidar com os crescentes estoques no país.

Na China, as montadoras japonesas também estão enfrentando a intensificação da concorrência de fabricantes dos EUA, Europa e das rivais sul-coreanas.

A produção nacional conjunta das oito fabricantes recuou 8,1% em agosto, para 641.989 unidades. É o 12º mês consecutivo de queda, refletindo, em parte, os movimentos de transferência da produção para o exterior com o objetivo de se proteger contra a valorização do iene.

As vendas de automóveis nacionais caíram 2,6%, para 335.105 unidades. As vendas de mini veículos, no entanto, foram boas, mas não o suficiente para compensar o impacto negativo do fim de um programa de subsídio do governo para veículos ecológicos em setembro do ano passado.

As informações são do jornal The Yomiuri Shimbun.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário


*