Notícias

Morre ex-líder cubano Fidel Castro

Shinzo Abe realizou visita histórica à Fidel Castro em setembro de 2016 (Foto: Kyodo/AP)

O líder da Revolução Cubana morreu na madrugada deste sábado. Cuba declarou 9 dias de luto oficial.

Fidel Castro, ex-presidente de Cuba, morreu na madrugada deste sábado (26) na capital Havana, aos 90 anos de idade, informou o irmão de Fidel, Raúl Castro, em pronunciamento na emissoa estatal cubana.

“Com profunda dor compareço para informar ao nosso povo, aos amigos da nossa América e do mundo que hoje, 25 de novembro do 2016, às 22h29 [1h29  de sexta-feira em Brasília], faleceu o comandante da Revolução Cubana, Fidel Castro Ruz”, disse Raúl Castro.

“Em cumprimento da vontade expressa do companheiro Fidel, seus restos serão cremados nas primeiras horas” deste sábado, prosseguiu o irmão.

As cinzas serão enterradas em 4 de dezembro, na cidade de Santiago de Cuba, após percorrerem o país numa caravana de 4 dias. Cuba declarou 9 dias de luto oficial pela morte de Fidel Castro.

Fidel nasceu em 13 de agosto de 1926, na província de Holguín, sul de Cuba, e foi batizado durante a infância de Fidel Hipólito. Sua mãe trabalhava para a mulher de seu pai, o bem sucedido latifundiário espanhol Ángel Castro.

Apenas quando Fidel era adolescente seu pai se separou da primeira mulher e assumiu a família com a mãe de Fidel, Lina Ruz Gonzalez, com quem teve outros cinco filhos. Nesta época, Fidel foi assumido oficialmente pelo pai e recebeu o nome de Fidel Alejandro Castro Ruz.

Visto como um grande líder revolucionário por uns, e como ditador implacável por outros, Fidel foi saindo de cena progressivamente ao longo da última década, morando em lugar não divulgado e fazendo aparições esporádicas nos últimos anos.

As últimas imagens de Fidel Castro são do dia 15, quando recebeu em sua residência o presidente do Vietnã, Tran Dai Quang.

A aparição mais contundente depois da reclusão ocorreu em um ato público foi no dia 13 de agosto deste ano, na comemoração de seu 90º aniversário. A festa reuniu mais de 100 mil pessoas. Na época, Fidel apresentou um semblante frágil, vestido com um moletom branco e acompanhado pelo seu irmão Raúl e o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Desde que ficou doente, em julho de 2006, e cedeu o poder ao seu irmão Raúl Castro, o líder cubano se dedicou a escrever artigos, assim como livros sobre sua luta na Sierra Maestra e a receber personalidades internacionais em sua residência, no oeste de Havana, onde recebeu, no dia 22 de setembro, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, o que se configurou na primeira visita de um chefe de governo do Japão a Cuba.

Líder da Revolução Cubana
Fidel Castro liderou a revolução comunista (Revolução Cubana) que derrubou, em 1959, o governo apoiado pelos Estados Unidos. Durante a guerra fria ele estreitou as relações com a antiga União Soviética. Em 1962, o envio de mísseis soviéticos para o país provocou a denominada “Crise dos Mísseis de Cuba”, colocando o planeta à beira de uma guerra nuclear.

Fidel transferiu o poder em 2008 ao seu irmão mais novo, Raul Castro, dois anos depois de sua saúde ter deteriorado, continuando a manter, contudo, sua influência política.

Cuba restaurou os laços diplomáticos com os Estados Unidos em julho do ano passado, encerrando décadas de hostilidades. Fidel apoiou a decisão do irmão em negociar a reaproximação.

Fontes: Portal G1 | NHK News.

Comentários