Notícias

Loja de cosméticos no Japão se desculpa por proibir entrada de chineses

Foto: Divulgação /Pola

Uma das luxuosas lojas do grupo Pola colocou um cartaz na porta com os dizeres “Proibida a entrada de chineses”.

Uma grande companhia japonesa de cosméticos foi obrigada a pedir desculpas publicamente depois que uma de suas lojas colocou um cartaz proibindo a entrada de clientes chineses, informou neste domingo (26) a agência France Presse (AFP).

A retratação do grupo Pola ocorreu depois que internautas chineses compartilharam nas redes sociais a fotografia de um cartaz escrito em vermelho os dizeres “Proibida a entrada de chineses”.

Mesmo escrito em caracteres japoneses, a mensagem é facilmente compreensível para os chineses, visto que o Kanji é um ideograma da escrita japonesa que tem origem na China.

“Sinceramente sentimos muito que um cartaz impróprio tenha causado desconforto e prejudicado muitas pessoas”, afirmou Pola em um comunicado divulgado no sábado em japonês e chinês.

A empresa acrescentou que identificou a loja responsável e que o cartaz foi retirado. Contudo, a ‘AFP’ sinalizou que a companhia não precisou onde ocorreu o incidente, mas avaliou que existe grande possibilidade de se tratar de um local turístico.

“Nossa empresa leva esse assunto a sério”, diz o comunicado. “Vamos suspender as operações nesta loja e puniremos os responsáveis assim que esclarecermos os fatos”.

O número de turistas chineses no Japão vem crescendo nos últimos anos, ansiosos para gastar dinheiro com produtos fabricados no Japão, como maquiagem. No entanto, muitos japoneses se queixam dos chineses, a quem acusam de falta de educação e perturbadores da paz, conforme noticiou a France Presse.

Japoneses têm ‘aversão’ a conduta de turistas chineses
Uma pesquisa compilada por órgãos das relações China-Japão revelou que quase 100% dos japoneses têm aversão ao comportamento dos turistas chineses, um sentimento que supera até mesmo os embates políticos entre as duas nações e seus conflitos históricos.

Os japoneses reclamam que os chineses “gritam em locais impróprios, jogam lixo nas ruas e perturbam as pessoas”, diz a pesquisa

Notícias relacionadas

» Hokkaido reitera pedido para que turistas chineses evitem flatulência em locais públicos


» Quase 100% dos japoneses têm ‘aversão’ a conduta de turistas chineses


Comentários