Notícias

Dólar fecha abaixo de R$ 2,25 após resultados das pesquisas eleitorais

A moeda dos EUA caiu abaixo de R$ 2,25 pela primeira vez em quase um mês.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar fechou em queda ante o real pelo segundo dia consecutivo nesta quarta-feira (27), e vai abaixo de R$ 2,25 pela primeira vez em quase um mês, influenciado pelos resultados de ontem sobre pesquisas eleitorais, que apontaram um aumento na chance de vitória da candidata do PSB, Marina Silva, à Presidência da República em relação à presidente Dilma Rousseff em um eventual segundo turno.

A moeda norte-americana encerrou as negociações com desvalorização de 0,82%, cotada a R$ 2,2456 para venda.  É o menor valor de fechamento desde 30 de julho, quando a moeda norte-americana encerrou a R$ 2,243.

Segundo dados da BM&F, o movimento financeiro ficou em torno de US$ 1,5 bilhão. Na semana, o dólar acumula queda de 1,53%. No mês, há redução de 1,07% e no ano, de 4,75%.

A pesquisa Ibope, divulgada ontem, logo após o fechamento do mercado, mostrou que a candidata Marina Silva reduziu a distância para Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno, com 29% das intenções de voto, contra 34% da candidata petista e 19% de Aécio Neves (PSDB). Em um eventual segundo turno, Marina aparece com nove pontos percentuais de vantagem sobre a presidente.

Marina Silva tem defendido medidas macroeconômicas mais ortodoxas, como a retomada do tripé macroeconômico e independência formal do Banco Central.

Atuações do Banco Central no câmbio
Nesta quarta-feira, o BC fez a rolagem de todos os 10 mil contratos de swap cambial que venceriam em 1º de setembro, cuja operação somou US$ 494,4 milhões.

Dos 201.400 contratos (US$ 10,07 bilhões) com vencimento em 1º de setembro, ainda há 41.400 (US$ 2,07 bilhões) a serem renovados. A expectativa é que o BC complete a rolagem de até 95% do lote total.

Mais cedo, o BC vendeu todos os 4 mil contratos de swap cambial tradicional ofertados em leilão, que movimentou US$ 197,5 milhões.

*Com informações do Valor Online e da Agência  Thomson Reuters.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*