Notícias

Pela primeira vez, casal imperial japonês viaja ao Vietnã

Foto: Kyodo

O casal octogenário ficará seis dias no país, onde terá uma vasta e cansativa agenda.

O imperador Akihito e a imperatriz Michiko, do Japão, partiram nesta terça-feira (28) rumo ao Vietnã, o que representa a primeira viagem do casal ao país do Sudeste Asiático, local em que permanecerá por seis dias, como parte de um longo tour que conta ainda com visita a outro país da região, informou a imprensa japonesa.

Antes da partida no aeroporto de Haneda, em Tóquio, Akihito, de 83 anos, e Michiko, de 82 anos, conversaram com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e outros membros da Família imperial do Japão, que forram ao local para desejar uma viagem segura ao casal, detalhou a agência de notícias ‘Kyodo’.

Segundo a emissora pública ‘NHK’, o imperador expressou seu desejo de que a visita ajude a “promover a compreensão mútua e as relações de amizade entre os dois países”.

De acordo com a agenda no país, que tem previsão para durar seis dias, o casal imperial japonês comparecerá a vários eventos oficiais como visitantes de Estado. É esperado que Akihito discurse já na quarta-feira (29), durante um banquete de boas-vindas a ser promovido pelo presidente vietnamita, Tran Dai Quang, e a primeira dama do país.

“Esta é a primeira visita do imperador e da imperatriz do Japão ao Vietnã – um evento sem precedentes para ambos os países, disse à ‘NHK’ Tran Viet Thai, vice-diretor do Instituto de Política Externa e Estudos Estratégicos, a academia de diplomatas do Vietnã.

“Em agosto do ano passado, o imperador manifestou intenção de abdicar e sua visita ao Vietnã, antes da abdicação, mostra seu forte interesse no país”, avaliou Thai, acrescentando que, neste sentido, a viagem é extremamente simbólica.

Trata-se da primeira viagem de Akihito ao exterior, desde que indicou seu desejo de abdicar em uma mensagem de vídeo transmitida em agosto passado.

Segundo ele, tanto o público quanto a imprensa do Vietnã vão acompanhar cada passo do casal imperial com grande interesse. Refletindo os recentes avanços no entendimento mútuo e nas atividades entre os dois países, a visita vai ser focada nas áreas de cultura e comunicação.

A agenda do casal em Hanói inclui encontro com líderes vietnamitas, bem como com estudantes e formados em cursos de língua japonesa. Eles também vão se reunir com representantes da Universidade Vietnã-Japão, que contou com a ajuda do governo japonês e teve sua inauguração em setembro do ano passado.

Além disso, o casal vai se encontrar com crianças de instituições de atendimento a pessoas com necessidades especiais. A programação também inclui encontro com familiares vietnamitas de ex-soldados do Exército Imperial Japonês, como forma de aliviar algumas das feridas deixadas durante a Segunda Guerra Mundial.

Depois, o casal imperial vai para a cidade de Hue, a antiga capital localizada na região central do Vietnã. Lá eles vão visitar o memorial de Phan Boi Chau, antigo líder do movimento Dong Du do começo do século 20 que lutou pela independência do país usando o Japão como modelo.

Ainda em Hue, o casal também deve visitar a antiga corte, onde apreciará a música cortesã vietnamita. A cidade guarda muitas relíquias, e várias artes históricas e tradicionais podem ser vistas. Muitas destas artes possuem relações próximas com a Família Imperial do Japão. Este passado histórico constitui a fundação do forte laço entre os dois países, adiantou a ‘NHK’.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que visitou o país em janeiro, deve voltar ao Vietnã em novembro deste ano para a cúpula do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico.

No domingo (5), o imperador e a imperatriz devem partir do Vietnã rumo à Tailândia, onde prestarão homenagem ao falecido rei Bhumibol Adulyadej, que morreu em outubro passado.

“A Imperatriz e eu desfrutamos de uma amizade íntima de mais de 50 anos com o falecido rei”, disse o imperador em referência a sua escala planejada na Tailândia, conforme noticiou a ‘Kyodo’, citando que a fala do imperador se deu durante coletiva de imprensa antes de sua partida no aeroporto de Haneda.

Comentários