Notícias

Japão e China realizam 1ª reunião sobre segurança em quase 2 anos

Foto: Portfólio de Kim Kyung Hoon

As conversações ocorrem em Pequim e envolvem diplomatas e autoridades militares de Japão e China.

Diplomatas e autoridades da defesa de Japão e China se encontraram em Pequim, nesta segunda-feira (28), para realizar a primeira conversação sobre segurança entre os dois países em quase dois anos, informou a agência de notícias ‘Kyodo’.

O encontro ocorre num momento em que os governos de Tóquio e Pequim estão tentando criar um mecanismo de comunicação marítima e aérea “para evitar confrontos acidentais” no Mar da China Oriental, onde o governo chinês reivindica um grupo de pequenas ilhas atualmente controladas pelo Japão.

Além disso, a reunião em curso acontece antes da possível primeira visita do premiê chinês, Li Keqiang, ao Japão, prevista para ocorrer no próximo mês. Desde que tomou posse em 2013, o premiê jamais pisou no Japão. A previsão é que a Coreia do Sul também participe da reunião em Tóquio, ou seja, uma cúpula trilateral, relata a ‘Kyodo’.

Antes disso, em agosto passado, os ministros das Relações Exteriores do Japão, da China e da Coreia do Sul se reuniram em Tóquio. O encontro foi destinado a discutir a cooperação trilateral e reaproximar os três países vizinhos.

O encontro foi o primeiro entre os três países vizinhos em quatro anos. Contudo, ocorreu entre chanceleres e a expectativa agora é a cúpula em dezembro com os líderes dos três países mais influentes na região asiática.

Relações entre Japão e China
A relação entre China e Japão, segunda e terceira maiores economias do mundo, respectivamente, é amplamente considerada crucial para a estabilidade regional. Contudo, a disputa em torno da soberania das ilhas no Mar do Leste da China Oriental tem sido principal motivo do alargamento das tensões, principalmente pelas insistentes incursões chinesas no entorno dessas ilhas.

Ricas em recursos naturais, as ilhotas desabitadas são administradas pelo Japão e reivindicadas por China e Taiwan, que eles chamam de Senkaku, Diaoyu e Tiaoyutai, respectivamente.

Comentários