Notícias

Coreia do Norte pode ter lançado mais de 1 míssil em novo teste

Foto: KCNA/Montagem MN

A princípio, acreditava-se que o teste de hoje envolvia o disparo de apenas um míssil.

O Ministério de Defesa em Seul acredita que a Coreia do Norte pode ter disparado mais de um míssil balístico no lançamento-teste realizado nesta segunda-feira (29), segundo informou porta-voz do ministério, de acordo com a agência ‘Kyodo’.

O Estado Maior Conjunto sul-coreano (JCS) considera que a Coreia do Norte disparou “pelo menos um míssil, ainda que esteja fazendo uma análise para determinar o número exato de projéteis disparados”, detalhou o porta-voz.

Seul acredita que o míssil mencionado é uma variante dos Scud soviéticos, um projétil de curto alcance com categoria entre 300 e 500 quilômetros.

Lançamento
O regime do ditador Kim Jong-un disparou um míssil balístico de curto alcance que atingiu o mar nas proximidades da costa leste japonesa, no que se configura em três testes balísticos em menos de três semanas.

Até o momento, acredita-se que artefato é do tipo Scud e que voou por cerca de 450 quilômetros e atingiu altitude máxima de 120 quilômetros, de acordo com autoridades sul-coreanas. A Coreia do Norte tem um grande estoque de mísseis de curto alcançado, desenvolvidos originalmente pela antiga União Soviética.

Segundo a emissora pública ‘NHK’, autoridades do governo japonês acreditam que o projétil tenha caído dentro da zona econômica exclusiva do país, no Mar do Japão.

Logo após o teste, o primeiro-ministro Shinzo Abe se reuniu com o Conselho de Segurança Nacional do Japão. Segundo ele, o mais novo lançamento claramente viola as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas, enfatizando que seu governo vai tomar medidas apropriadas contra Pyongyang.

O líder japonês prometeu ainda que “o Japão vai trabalhar junto aos Estados Unidos, Coreia do Norte e a comunidade internacional para fazer com que a Coreia do Norte se abstenha de novas provocações, bem como desista de seu ameaçador programa nuclear”.

Esse lançamento configura mais uma etapa de testes norte-coreanos, cujo objetivo declarado é desenvolver um míssil balístico intercontinental, capaz de transportar uma ogiva nuclear até o território continental americano.

Comentários