Notícias

Tóquio reforça segurança em antecipação à visita de Trump

Foto: Arquivo / Kyodo

Tóquio mobilizará um número de policiais jamais vistos em uma visita de um presidente dos EUA à capital japonesa..

Policiais e donos de estabelecimentos comerciais em Tóquio se reuniram em um distrito na capital japonesa para pedir a cooperação da população local com a segurança local, um movimento que visa fortalecer a segurança em antecipação à visita do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que está programada para o inicio de novembro.

Formado por cerca de 20 comerciantes e policiais, o grupo fez o apelo na manhã de domingo (29), em frente a uma estação ferroviária de uma rua comercial no distrito de Ota.

Os participantes conclamaram a população a chamar a polícia caso vejam alguém com comportamento suspeito. Também distribuíram milhares de panfletos, no qual consta explicações  sobre como colaborar com a segurança na capital japonesa.

Trump visitará o Japão por 3 dias a partir de 5 de novembro. A Polícia Metropolitana de Tóquio planeja mobilizar um contingente de mais de 10 mil policiais, um número sem precedentes para uma visita de um presidente dos Estados Unidos ao país.

Em relação à estada de Trump no Japão, a imprensa internacional e local tem destacado temores de atos terroristas, bem como um prometido ataque por parte da Coreia do Norte, além de sugestivo atentado específico á vida de Trump, um político polêmico, dono de um temperamento explosivo e comumente acusado de tomar atitudes e proferir falas com efeitos contraditórios.

Opoio da população ao governo de Donald Trump
Trump tem visto a taxa de aprovação ao seu governo cada vez mais reduzida, oq eu pode ser conferido em uma nova pesquisa do The Wall Street Journal e da NBC News, divulgada no domingo (29), na qual mostra que a aprovação de Trump caiu de 43% em setembro para 38%. O número representa o menor nível desde o início do mandato.

A pesquisa revela também que 58% dos americanos desaprovam o desempenho de Trump no cargo até agora. Em contrapartida, 42% dos entrevistados aprovam o trabalho do republicano na condução da maior potência econômica do planeta.

Do Mundo-Nipo
Fontes: The Wall Street Journal | NHK World News Japan.

Comentários