Notícias

Serial killer preso no Japão matou e esquartejou 9 pessoas em 3 meses

Foto: Reprodução / Kyodo

O homem (27) contou em detalhes como assassinou e esquartejou 9 jovens com idades entre 17 e 20 anos.

Atualizado em 01/11/2017


Durante investigação do desaparecimento de uma jovem de 23 anos, residente em Tóquio, a polícia local encontrou nove cabeças e partes de corpos humanos em um apartamento localizado no subúrbio da capital japonesa, onde o responsável pelo imóvel, um homem de 27 anos, foi preso e assumiu a culpa pelas mortes, afirmando ainda que cometeu os assassinatos no período de apenas três meses, de acordo com informações divulgadas na terça-feira (31) pela imprensa japonesa.

A polícia prendeu e interrogou o ocupante da casa, que contatou a jovem desaparecida através da internet e a teria levado ao local na semana passada.

O inquilino, identificado como Takahiro Shiraishi, morava havia dois meses no apartamento e foi detido pelas autoridades. Ele confessou ser responsável pelo assassinato das vítimas encontradas e que “escondeu os corpos”.

Fontes próximas ao assunto disseram à agência de notícias ‘Kyodo’ que a polícia conseguiu prender Shiraishi graças aos esforços do irmão da jovem de 23 anos desaparecida. Ele buscou informações através do Twitter e repassou aos investigadores.

De acordo com as informações apuradas pelo irmão, Shiraishi e a desaparecida se conheceram trocando mensagens pela internet, após a jovem publicar no Twitter, no fim de setembro, que “buscava alguém para cometer suicídio com ela”.

A jovem afirmou na rede social que “queria suicidar-se”, mas dizia “ter medo de fazer isso sozinha”.

Imagens captadas por câmeras de vigilância revelaram que, no último dia 23, os dois entraram juntos em um trem na estação de Hachioji, perto de Tóquio, em direção ao endereço do suspeito.

As autoridades suspeitam que a jovem desaparecida pode estar entre as vítimas encontradas no apartamento, disseram fontes policiais à emissora estatal ‘NHK’.

Segundo a agência de notícias ‘Kyodo’, os nove corpos foram descobertos em sete caixas frigoríficos encontradas no apartamento do acusado, bem como facas com manchas de sangue, cordas e cintas, que a polícia acredita terem sido usadas nos assassinatos.

A polícia procura identificar as nove vítimas, que se acredita ser um homem de cerca de 20 anos e oito mulheres, através de análises de DNA. Shiraishi disse à polícia que, entre as oito vítimas mulheres, quatro tinham cerca de 17 anos e as outras quatro com aproximadamente 20 anos.

O homem também contou aos investigadores que as nove vítimas foram mortas no decorrer de apenas três meses. Ele matou uma em agosto, quatro em setembro e outras quatro em outubro.

“No começo, demorou três dias para desmembrar um corpo, mas o da segunda pessoa eu consegui fazê-lo em apenas um dia”, disse ele friamente aos investigadores, de acordo com a agência ‘Kyodo’.

Do Mundo-Nipo
Fontes: Kyodo | NHK | EFE.

Comentários