Política

Coreia do Norte proíbe entrada de sul-coreanos em complexo industrial conjunto

Cerca de 800 funcionários sul-coreanos do complexo não puderam retornar para a Coreia do Sul.

Do Mundo-Nipo

Trabalhadores no Complexo Industrial de Kaesong (Foto: reprodução NHK)

Trabalhadores no Complexo Industrial de Kaesong (Foto: reprodução NHK)

A Coreia do Norte proibiu nesta quarta-feira trabalhadores sul-coreanos de entrar no complexo industrial de Kaesong, na fronteira entre os dois países, operado em conjunto com a Coreia do Sul.

“A Coreia do Norte nos informou sua decisão esta manhã que só irá permitir o retorno (dos trabalhadores sul-coreanos ao Sul) e proibir a entrada de trabalhadores sul-coreanos que viajam diariamente para o complexo”, disse o porta-voz do Ministério da Unificação da Coreia do Sul, Kim Hyung Seok em uma coletiva de imprensa.

“A ação do Norte é um grande obstáculo para a execução do complexo e nós pedimos a Coréia do Norte para normalizar o funcionamento do complexo de Kaesong,” disse Kim, conforme informações da agência Kyodo.

Cerca de 800 funcionários do complexo não puderam retornar para o Sul, devido aos caminhões e outros veículos de espera terem sido mandados de volta antes que os trabalhadores saíssem. O governo sul-coreano está preocupado com a falta de água e alimentação para estes trabalhadores.

O complexo industrial de Kaesong é um símbolo de cooperação entre as duas Coreias, uma vez que cerca de 50 mil norte-coreanos trabalham lá, além de ser uma fonte de recursos estrangeiros para o Pyongyang.

No mês passado, a Coreia do Norte ameaçou fechar o complexo, em meio as suas respostas provocativas ao exercício militar conjunto entre o Sul e os Estados Unidos.

A ação norte-coreana desta quarta-feira acontece um dia depois do país anunciar que pretende reativar suas usinas nucleares.

 

Para saber mais sobre Política, clique em mundo-nipo.com/politica. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários