Política

Navios da Marinha do Japão chegam ao porto de Santos para treinamento

Os navios Shimayuki e Yamagiri ficam em Santos até o próximo sábado e estarão abertos à visitação a partir de amanhã.

Do Mundo-Nipo

Dois navios contratorpedeiros do Japão chegaram ao cais da Marinha do Brasil, em Santos, nesta manhã de quarta-feira (5), que recebe escala da frota de treinamento para formação de oficiais da Força Marítima de Autodefesa do Japão.

Os navios Shimayuki e Yamagiri ficam em Santos até o próximo sábado e estarão abertos à visitação a partir desta quinta-feira (6). A escala integra a programação da prática de navegação de toda a tripulação, que tem como objetivo a expansão da perspectiva internacional e o aprofundamento das relações de amizade entre os países, que completam este ano 120 anos do estabelecimento das relações diplomáticas.

Navios da Marinha do Japão chegam em Santos (Foto: Reprodução/Jornal A Tribuna)

(Foto: Reprodução/Jornal A Tribuna)

A comunidade japonesa da Baixada Santista participou da recepção das embarcações de guerra. Com uma faixa de boas vindas entre as forças amigas.

Além dos contratorpedeiros, que são usados para a escolta de outras embarcações maiores, o navio-escola japonês Kashima também está no Brasil. Ele ficará atracado no Rio de Janeiro até o próximo fim de semana, quando os três devem se reunir para seguir viagem até Montevidéu, no Uruguai.

Ao todo, os três navios da Marinha do Japão trazem ao Brasil 710 tripulantes, sendo 169 recém-formados. Antes de chegar a Santos os navios passaram pelo porto de Recife durante quatro dias. A viagem, que começou em 21 de maio, vai percorrer 12 países diferentes até o fim do ano.

Esta é a primeira visita dos navios da Marinha do Japão em Santos após oito anos. A última escala no cais santista ocorreu durante as festividades do centenário da imigração japonesa. Estiveram em Santos o navio-escola Kashima, além dos destróieres Umigirie Asagir.

Fonte: Via Jornal A Tribuna.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários