Política

Japão vai reforçar segurança nas ilhas Senkaku

Premiê japonês pediu para Japão “responder firmemente” a situação.

Do Mundo-Nipo

Ilhas Senkaku 002 (Imagem: NHK / reprodução MN)

Ilhas Senkaku / Diaoyu (Imagem: NHK / reprodução MN)

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, instruiu nesta terça-feira o ministro da Defesa, Itsunori Onodera,  a aumentar a vigilância no mar em torno das ilhas Senkaku, localizadas no Mar da China Oriental, após navios chineses permanecerem na área por mais da metade de um dia.

Após a invasão dos navios da China, o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros do Japão, Akitaka Saiki, convocou o embaixador Cheng Yonghua para apresentar um forte protesto contra o governo chinês, segundo informações da agência Kyodo.

De acordo com a agência, durante uma reunião o premiê japonês, Shinzo Abe, disse a Onodera para “responder firmemente” a situação e manter vigilância nas ilhas Senkaku, conhecidas na China como Diaoyu.

O Ministério da Defesa do Japão pretende reforçar a vigilância aérea no local, além de aumentar a cooperação com a Guarda Costeira, que tem mantido forte presença no local.

Em Pequim, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hong Lei, rejeitou o protesto japonês, dizendo que as ilhas são “território inerente”  chinês e que as águas em torno das mesmas pertencem a China.

As relações entre os dois países está balança desde que o governo japonês comprou as ilhas de um proprietário privado em setembro do ano passado.

Além da China, Taiwan também reivindica as ilhas, conhecidas também como Tiaoyutai.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*