Política

Japão está em alerta após violação do espaço aéreo por aviões de guerra da Rússia

Os dois países irão trocar informações de voo e analisar o que realmente aconteceu.

Do Mundo-Nipo

O Japão está em alerta após a violação do espaço aéreo japonês por aviões caças russos na quinta-feira (07), afirmando que vai analisar cuidadosamente a intenção da Rússia.

 

Dois aviões da Força Aérea de Auto-Defesa do Japão (Foto: CIA)

Dois aviões da Força Aérea de Auto-Defesa do Japão (Foto: CIA)

 

Na última quinta-feira, dois aviões de guerra da Rússia invadiram o espaço aéreo do Japão fora da  ilha de Hokkaido. Imediatamente após, a chancelaria japonesa apresentou um protesto as autoridades russas.

O governo japonês está levando o caso a sério, uma vez que tenha ocorrido logo após uma embarcação chinesa apontar um radar – capaz de guiar mísseis – contra um navio militar do Japão.

Segundo informações da rede NHK, o Ministério da Defesa russo negou a acusação, afirmando que não houve incursão no espaço aéreo.

Os dois países irão trocar informações de voo e analisar o que realmente aconteceu.

Diplomatas japoneses afirmam que a intenção da Rússia não parece coincidir com a atividade da China, dizendo que o governo russo tem tentado se manter neutro sobre a disputa pelas ilhas no Mar da China Oriental – que são controladas pelo Japão e reivindicadas pela China.

 

 

saiba mais


Premiê japonês começa a discutir direito de legítima defesa do exército


Aeronaves russas invadem espaço aéreo do Japão


China contesta consideração do Japão sobre incidente com radar


Japão condena China por invasão territorial em torno de ilhas Senkaku


Urgente: Navio da China usa radar contra navio militar japonês perto de ilhas Senkaku


 

 

Para saber mais sobre Política, clique em mundo-nipo.com/politica. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*