Economia Política

Japão e Austrália assinam acordo de livre comércio após 7 anos de negociações

Em paralelo, os dois países firmaram um acordo para a transferência de tecnologia e material de defesa.

Do Mundo-Nipo com agências

Shinzo Abe e Tony Abbott assinam acordo de livre comércio (Foto: Kyodo)

O acordo foi assinado nesta terça-feira, em Camberra, capital australiana (Foto: Kyodo)

Depois de sete anos de negociações, Japão e Austrália finalmente celebraram nesta terça-feira (8) um acordo de livre comércio e cooperação política, que inclui um acordo paralelo sobre transferência de tecnologia e material de defesa.

O acordo é parte do Tratado de Livre-Comércio entre Japão e Austrália e foi assinado, em Camberra, pelo primeiro-ministro australiano Tony Abbott e o premiê japonês Shinzo Abe, que realiza uma visita oficial de três dias ao país.

O tratado permitirá que 97% das exportações australianas para o mercado japonês se beneficiem de acesso preferencial ou da isenção de taxas aduaneiras.

A título de exemplo, as taxas sobre a carne, principal produto que a Austrália vende ao Japão, serão gradualmente reduzidas até metade, o que irá permitir ao setor australiano ‘poupar’ cerca de US$ 400 milhões anualmente, o que contribuirá — de igual modo — para impulsionar o investimento japonês na Austrália.

Em paralelo, Camberra e Tóquio firmou um acordo para a transferência de tecnologia e material de defesa, um feito que surge depois de o governo japonês ter realizado a histórica e controversa reinterpretação de sua Constituição pacifista, adotada após o término da Segunda Guerra Mundial, que lhe permitirá, pela primeira vez, exercer o chamado direito de “autodefesa coletiva”, e assim poder usar suas forças militares internacionalmente.

“A reinterpretação da Constituição do Japão na semana passada, para permitir o uso de tropas militares em defesa dos aliados sob ataque armado, não mudará a postura pacifista do país desde o final da Segunda Guerra Mundial”, afirmou Shinzo Abe ao seu homólogo, de acordo com a Agência Kyodo.

(Com informações das agências Lusa e Kyodo)

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários