Política

Seul e Tóquio condenam lançamento de foguete norte-coreano

O porta-voz do Governo japonês, Osamu Fujimura, disse que o lançamento realizado pela Coreia do Norte é inaceitável.

Da agência EFE

Seul, 12 dez (EFE).- Os Governos da Coreia do Sul e do Japão condenaram “duramente” nesta quarta-feira o lançamento de um foguete de longo alcance feito pela Coreia do Norte, o que violaria resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

“Nosso Governo condena energicamente a Coreia do Norte por ter prosseguido com esta provocação fazendo caso omisso das repetidas advertências e reivindicações da comunidade internacional”, afirmou o ministro das Relações Exteriores sul-coreano, Kim Sung-hwan.

“O lançamento realizado pela Coreia do Norte é inaceitável”, disse, por sua vez, o ministro porta-voz do Governo japonês, Osamu Fujimura, em entrevista coletiva convocada no escritório do primeiro-ministro, Yoshihiko Noda.

O regime comunista norte-coreano lançou nesta quarta-feira seu foguete de longo alcance Unha-3 desde a base setentrional de Donchang-ri, em uma operação definida como “um sucesso”.

Pyongyang defende que o lançamento tinha como objetivo pôr em órbita um satélite científico, mas Coreia do Sul, Japão, Estados Unidos e seus aliados consideram que a operação escondeu um teste de mísseis de longo alcance, o que viola as resoluções do Conselho de Segurança da ONU contra o programa armamentista do país.

A ação da Coreia do Norte é “uma ameaça à paz na península coreana e no mundo todo”, acrescentou o chanceler sul-coreano ao ler um comunicado governamental após uma reunião de emergência do Conselho de Segurança Nacional.

O país comunista terá que enfrentar uma “grave responsabilidade” e um maior isolamento, assegurou Kim, que instou o regime de Kim Jong-un a investir seus recursos em melhorar o nível de vida de seus cidadãos em vez de promover programas de mísseis e com viés nuclear.

O Japão, por sua vez, solicitou às Nações Unidas a convocação de uma reunião de emergência do Conselho de Segurança por ocasião do lançamento, informou a agência “Kyodo”. EFE

 

Agência EFE – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem a autorização prévia por escrito da Agência EFE S/A.

Comentários