Política

Caroline Kennedy vai ser a embaixadora dos EUA no Japão

Caroline, de 55 anos, é a única sobrevivente da família Kennedy e será a primeira mulher a liderar a embaixada dos EUA no Japão.

Do Mundo-Nipo

Caroline Kennedy (Foto: News from Japan / Reprodução)

Caroline teve um papel ativo na campanha eleitoral do atual Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama (Foto: News from Japan / Reprodução)

Caroline Kennedy, filha do ex-presidente norte-americano John F. Kennedy (1961-1963), que foi assassinado, será a próxima embaixadora dos Estados Unidos no Japão, informou neste sábado a agência Kyodo.

Caroline, de 55 anos, é a única sobrevivente da família Kennedy e será a primeira mulher a liderar a embaixada norte-americana no Japão, se o Senado aprovar a sua nomeação, que, segundo a Kyodo, deverá acontecer no outono.

Nascida em Nova Iorque, Caroline Kennedy é advogada, casada e tem três filhos. Apesar de ter se mantido distante da política, dedicando-se à presidência da Fundação John F. Kennedy para a promoção da cultura, de 2008 a 2012, ela teve um papel ativo na campanha de eleição e reeleição do atual Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Graduada na prestigiada Universidade de Harvard, a nova-iorquina não conta com muita experiência em política ou Relações Exteriores e nem possui um especial contato com o Japão, mas terá pela frente assuntos de extrema importância como a próxima embaixadora americana no País, como a realocação das tropas americanas no arquipélago, uma questão conflitante herdada pela Segunda Guerra Mundial, e as negociações para a assinatura de tratados comerciais.

Caso a informação seja confirmada pela Casa Branca, Caroline Kennedy substituirá John Ross, que dirige a embaixada americana, em Tóquio, desde 2009.

 

Para saber mais sobre Política, clique em mundo-nipo.com/politica. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*