Política

Japão e EUA instam Coreia do Norte a “dar passos concretos” à desnuclearização

O Japão e os Estados Unidos instaram a Coreia do Norte a parar com suas provocações.

Do Mundo-Nipo

O ministro japonês dos Negócios Estrangeiros, Fumio Kishida, e o Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, durante a coletiva de imprensa no Japão (Foto: NHK)

O ministro japonês dos Negócios Estrangeiros, Fumio Kishida, e o Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, durante a coletiva de imprensa no Japão (Foto: NHK)

O Japão e os Estados Unidos instaram neste domingo a Coreia do Norte a parar com suas provocações e confirmaram que trabalharão em conjunto com a China e outros países em busca da suspensão das ameaças norte-coreanas.

Em uma reunião em Tóquio, o ministro japonês dos Negócios Estrangeiros, Fumio Kishida, e o Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, concordaram sobre a necessidade da Coréia do Norte dar “passos concretos” em direção à desnuclearização.

Kishida disse que o Japão e seus aliados não aceitam a posse do Norte sobre todas as armas nucleares. Ele disse que as autoridades japonês e dos EUA irão buscar maneiras de parar o programa de desenvolvimento nuclear do Norte.

Kishida e Kerry destacaram a necessidade de pressão da China sobre sua antiga aliada para reduzir a tensão na Península Coreana.

“A China tem um antigo relacionamento com a Coreia do Norte”, disse Kishida. “Precisamos que a China exerça a sua função e precisamos realizar conversas para permitir que isso aconteça”, afirmou o chanceler japonês.

O encontro, que ocorreu num momento em que a Coreia do Norte aumentou as tensões sobre a guerra ameaçando os Estados Unidos e seus aliados.

Teme-se que o governo norte-coreano realize algum lançamento de míssil balístico na segunda-feira, aniversário do fundador do país Kim Il Sung.

 

Para saber mais sobre Política, clique em mundo-nipo.com/politica. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*