Política

Ministro da Justiça do Japão pode renunciar por vínculos com a máfia

O Ministério da Justiça teve quatro ministros nesta pasta dentro do Governo de Noda

Da agência EFE

Tóquio, 19 out (EFE).- O ministro da Justiça do Japão, Keishu Tanaka, planeja apresentar sua renúncia após ter admitido vínculos passados com a máfia japonesa, conhecida como Yakuza, informou nesta sexta-feira a agência “Kyodo”.

Tanaka, de 74 anos e vice-presidente do governante Partido Democrático (PD), estaria preparado para entregar o cargo ao primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda, segundo uma fonte do Governo citada pela “Kyodo”.

O veterano político, que também lidera o ministério encarregado dos sequestros de cidadãos japoneses pela Coreia do Norte, assumiu a acusação em 1º de outubro, durante a última remodelação do Gabinete, a terceira desde que Noda chegou ao poder.

Com a designação de Tanaka, que substituiu o veterano Makoto Taki, de 74 anos, o Ministério da Justiça teve quatro ministros nesta pasta dentro do Governo de Noda, que assumiu em setembro de 2011. EFE.

 

Agência EFE – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem a autorização prévia por escrito da Agência EFE S/A.

Comentários