Política

Coreia do Sul revida ataque norte-coreano com dezenas de obuses

Os dois países atravessam novamente um momento de tensão e estão “tecnicamente” em guerra.

Do Mundo-Nipo

A Coreia do Sul disparou nesta quinta-feira (20) dezenas de obuses na direção da Coreia do Norte, na região oeste da fronteira dos países, em resposta a um ataque por parte de Pyonyang, capital norte-coreana, anunciou o Ministério da Defesa sul-coreano.

“Em resposta, o nosso Exército disparou dezenas de projéteis [obus] de 155 milímetros em direção ao local de onde as tropas norte-coreanas lançaram o míssil”, disse o comunicado do ministério. “Reforçamos o nosso nível de alerta e vigiamos atentamente os movimentos do Exército norte-coreano”, acrescentou o texto, de acordo com a Agência Brasil.

Pouco antes das 16h (4h em Brasília), os sul-coreanos detectaram a trajetória de um míssil disparado a partir do território norte-coreano, do lado ocidental da fronteira que divide a península coreana, disse um porta-voz à agência de notícias francesa AFP.

Até ao momento, não se sabe ainda qual a unidade sul-coreana foi alvo do ataque ou mesmo se soldados sul-coreanos foram atingidos. Um representante das autoridades locais do município de Yeoncheon, 60 quilômetros a norte de Seul, disse que os habitantes de várias aldeias fronteiriças receberam ordens para se proteger em abrigos antiaéreos, informa a Agência Brasil.

Entretanto, a agência portuguesa Lusa, citando a agência sul-coreana Yonhap como fonte, informou que a Coreia do Norte lançou um projétil contra um alto-falante sul-coreano, usado para divulgar mensagens do governo.

Os dois países atravessam novamente um momento de tensão, que foi potencializada no início do mês, quando dois soldados sul-coreanos ficaram gravemente feridos na explosão de minas colocadas na área sul da fronteira coreana.

Após uma investigação, Seul concluiu que as minas foram colocadas por militares norte-coreanos, infiltrados em território sul-coreano, mas Pyongyang negou qualquer implicação no caso.

Na segunda-feira (17), 50 mil soldados sul-coreanos e 3 mil norte-americanos iniciaram manobras militares, que simulam um ataque da Coreia do Norte.

A capital norte-coreana classificou o exercício, que vai ocorrer até 28 de agosto, de “declaração de guerra”.

Norte e Sul continuam tecnicamente em guerra, uma vez que a Guerra da Coreia terminou com a assinatura de um armistício que nunca foi substituído por um tratado de paz entre os dois vizinhos.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários