Política

168 parlamentares japoneses visitam o Santuário Yasukuni

Tais gestos ofendem sul-coreanos e chineses devido ao lembrete do brutal regime colonial do Japão.

Do Mundo-Nipo

Parlamentares japoneses no Santuário Yasukuni (Foto: Kyodo)

Parlamentares japoneses no Santuário Yasukuni (Foto: Kyodo)

Um grupo formado por 168 parlamentares japoneses visitaram nesta terça-feira o Santuário Yasukuni, em Tóquio, um ato que pode provocar mais uma reação dos países vizinhos, num momento em que os laços com eles foram danificados devido a disputas territoriais.

Vários ministros japoneses visitaram o santuário xintoísta nos últimos dias, entre eles o premiê japonês. Mas tais gestos ofenderam os sul-coreanos e chineses.

Para os coreanos, o santuário é um lembrete do brutal regime colonial do Japão, entre 1910 e 1945.

Na última segunda-feira o chanceler sul-coreano, Yun Byung-se, anunciou o cancelamento de sua ida ao Japão que estava programada para a próxima sexta-feira. O governo sul-coreano sentiu-se extremamente ofendido após a visita de ministros e principalmente de Shinzo Abe, que até depositou oferendas no polêmico santuário.

“É comum em qualquer país que um parlamentar ofereça orações para as almas dos heróis de guerra falecidos que deram suas vidas em defesa de seu país, isso é um ato muito natural”, disse Hidehisa Otsuji, do Partido Democrata Liberal e membro da Câmara Alta, a jornalistas após a visita ao santuário nesta terça-feira.

 

Para saber mais sobre Política, clique em mundo-nipo.com/politica. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*