Política

Coreia do Norte corta comunicação militar direta com Coreia do Sul

A declaração foi tomada como uma tentativa de Pyongyang de aumetar ainda mais a tensão na península.

Do Mundo-Nipo

A Coreia do Norte anunciou nesta quarta-feira que está cortando todas as linhas militares diretas com Seul em protesto contra os exercícios conjuntos entre os exércitos da Coreia do Sul e Estados Unidos.

 

Kim Jong Un supervisionando exercício militar norte-coreano (Foto: KNCA)

Kim Jong Un supervisionando exercício militar norte-coreano (Foto: KNCA)

 

“A partir de agora, as comunicações militares Norte-Sul ficarão cortadas”, disse um militar citado pela agência estatal Korean Central News Agency (KNCA).

O “telefone vermelho militar” suspenso é usado para controlar movimentos dentro e fora  do Complexo Industrial de Kaesong, operado em conjunto.


saiba mais


Japão condena ameaças da Coreia do Norte


EUA afirma estar preparado para enfrentar Coreia do Norte e proteger aliados


Coreia do Norte diz que vai colocar mísseis estratégicos em “alerta máximo”


Coreia do Norte posiciona tropas para combate


No anuncio emitido pela agência, a Coreia do Norte declarou que “em uma situação na qual uma guerra pode explodir a qualquer momento, não é necessário manter comunicações militares que foram estabelecidas entre as forças armadas de ambos os lados”.

Segundo a KNCA, a suspensão deve permanecer “enquanto durarem as ações hostis e anacrônicas do sul”.

A declaração foi tomada como uma tentativa de Pyongyang de aumetar ainda mais a tensão na península.

A Coreia do Sul criticou último passo do Norte de dificultar operações estáveis ​​do complexo de Kaesong. Um funcionário de alto escalão do governo sul-coreano disse que o Sul vai tomar as medidas necessárias para garantir a segurança das pessoas que entram no complexo.

A Coreia do Norte já havia suspendido, em meados de março, a comunicação entre Pyongyang e Seul.

O governo norte-coreano está aumentando suas atividades militares em resposta as sanções aplicadas pela ONU, impostas após um terceiro teste nuclear realizado em fevereiro, e o recente exercício militar conjunto entre a Coreia do Sul e EUA.

Na terça-feira (26), o país colocou sua artilharia em posição de ataque e mirou mísseis em alvos norte-americanos e sul-coreanos.

 

Para saber mais sobre Política, clique em mundo-nipo.com/politica. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*