Sociedade

ONU Mulheres vai reabrir escritório no Japão em 2015

A ONU Mulheres foi criada com o objetivo de promover o “empoderamento das mulheres” por meio da promoção da igualdade de gênero.

Do Mundo-Nipo com agências

A ONU Mulheres, agência da Organização das Nações Unidas que promove a igualdade entre gêneros, informou que vai reabrir seu escritório no Japão, em Tóquio, no próximo ano.

Com sede em Nova York, a ONU Mulheres foi criada há três anos com o objetivo de promover o “empoderamento das mulheres” por meio da promoção da igualdade de gênero e do fim da violência. A agência possui representações em mais de 50 países.

O escritório da agência no Japão estava localizado em Osaka, na região oeste do país, mas foi fechado em outubro do ano passado por motivos financeiros.

O Japão é conhecido pela pouca participação das mulheres no mercado de trabalho, principalmente na política. Isso pode ser visto em várias pesquisas, tanto de instituições privadas como de órgãos internacionais, das quais o Japão aparece nas últimas posições, atrás até mesmo de algumas nações do Oriente Médio, onde a participação do sexo feminino é praticamente nula, restringidas tão somente a trabalhos domésticos.

Esta realidade, no entanto, o primeiro-ministro Shinzo Abe vem tentando mudar. O objetivo de Abe é aumentar a proporção de mulheres no mercado de trabalho como parte de sua estratégia de governo para crescimento o econômico do país. A maior participação das mulheres também ajudaria reduzir a crescente escassez de mão de obra que o país vem enfrentando. Isso porque o rápido decréscimo da população de jovens e o acelerado aumento no numero de idosos tem levado o Japão a importar trabalhadores e, principalmente, profissionais especializados.

“É de estrema importância a presença das mulheres no mercado de trabalho em termos quantitativos, o que de certo aumentará a renda familiar e estimulará o desenvolvimento econômico nos países como um todo. As sociedades precisam ver as mulheres menos como receptoras passivas de ajuda e mais como promotoras de dinâmicas de transformação”, diz um trecho do relatório do Fórum Econômico Mundial sobre “Avaliação das Disparidades Globais de Gênero”.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*