Sociedade

Casal da Austrália rejeita bebê com Síndrome de Down gerado por barriga de aluguel

Um casal australiano rejeitou o próprio filho, gerado por uma jovem tailandesa que agora cuida do bebê que precisa de uma cirurgia cardíaca.

Do Mundo-Nipo com Agência Kyodo

A controvérsia sobre o uso e a regulamentação de barrigas de aluguel aumentou depois de um casal australiano ter rejeitado um bebê com Síndrome de Down, gerado por uma mulher da Tailândia.

 

Casal australiano rejeita bebê com Síndrome de Down gerado por barriga de aluguel (Imagem: Reprodução/YouTube/ABC News)

O bebê precisa passar por cirurgia para corrigir uma condição cardíaca congênita (Imagem: Reprodução/YouTube/ABC News)

 

Segundo a imprensa na Austrália, a tailandesa Pattaramon Chanbua, de 21 anos, deu à luz um casal de gêmeos em dezembro do ano passado, após um pedido do casal. Segundo ela, houve um acordo de que receberia 16 mil dólares dos australianos para gerar os bebês.

O casal, no entanto, rejeitou a criança do sexo masculino devido à Síndrome de Down, além de saúde debilitada, enquanto sua irmã, que nasceu saudável, foi aceita. Os bebês nasceram em um hospital na província de Chonburi, localizada na região central da Tailândia.

Com isso, a jovem Chanbua ficou com Gammy, o bebê rejeitado pelos pais biológicos, e agora ela cuida dele e de seus dois filhos na Tailândia. De acordo com a imprensa local, o bebê está recebendo tratamento para uma doença congênita do coração e uma infecção pulmonar.

Uma campanha australiana na Internet levantou cerca de 200 mil dólares australianos (aproximadamente US$ 186.200 ou R$ 491 mil) em doações para a operação de Gammy, que precisa de cirurgia para corrigir sua condição cardíaca congênita.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe uma resposta