Sociedade

Mais de 40% dos japonese se acham ‘superiores aos ocidentais’, diz pesquisa

O número é referente a uma pesquisa do Ministério da Educação sobre “a natureza do povo japonês”.

Do Mundo-Nipo com Agências

Uma pesquisa do Instituto de Matemática Estatística, do Ministério da Educação, sobre “a natureza do povo japonês”, mostrou um forte crescimento do orgulho nacional em comparação com anos anteriores. O levantamento, que é feito junto a milhares de pessoas, acompanha as alterações nos pontos de vista do japonês sobre política, família, vida e felicidade a cada seis anos.

De acordo com o estudo, que é realizado desde 1953 e foi publicado nesta semana, 44% dos inquiridos disseram acreditar que “os japoneses são superiores aos ocidentais”, alta de 7 pontos percentuais na comparação com a última pesquisa, em 2008, quando 37% responderam o mesmo.

Por outro lado, os japoneses estão mais abertos ao casamento com pessoas de outras etnias, com 56% afirmando que concordariam que seu filho se casasse com um estrangeiro, acima dos 51% na pesquisa anterior.

Quando perguntados sobre qual país gostariam de renascer, 83% disseram que no Japão, um aumento de 5 pontos percentuais desde o último levantamento.

Em relação à política, 67% dos entrevistados se opuseram à ideia de confiar a melhoria do Japão aos políticos, e 63% disseram que eram favoráveis a uma sociedade que priorizasse proteger os mais fracos e marginalizados em vez de maximizar a livre concorrência.

O número também aumentou em relação aos que temem desastres naturais, de 50% em 2008 para 64%. Aqueles que expressam ansiedade sobre a energia nuclear aumentaram para 65%, de 45%, refletindo mudanças na percepção do público após o acidente nuclear em Fukushima, gerado pelo terremoto e tsunami em março de 2011.

Fonte: Dow Jones Newswires / Via Jornal Valor Econômico.


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*