Sociedade

Começa plantio de 20 mil cerejeiras ao longo do litoral de Fukushima

Moradores, voluntários e evacuados irão ajudar a plantar 20 mil mudas de árvores de cerejeira no litoral de Fukushima, ao longo dos próximos 10 anos.

Do Mundo-Nipo

Foi dado o inicio de um projeto que tem como objetivo o plantio de cerejeiras ao longo de 190 quilômetros da costa japonesa atingida pelo tsunami de 2011, informou nesta terça-feira a imprensa japonesa.

 

Cerejeiras (Foto: AFLO Images)

Moradores, voluntários e evacuados irão ajudar a plantar cerca de 20 mil mudas de árvores de cerejeira no litoral de Fukushima, ao longo dos próximos 10 anos (Foto: AFLO Images)

 

Segundo o jornal japonês Jiji Press, os organizadores disseram que querem fazer algo para acolher os evacuados quando estes puderem retornar às suas cidades em áreas que atualmente se encontram com altos níveis de radioatividade.

Moradores e voluntários, além daqueles que fugiram do desastre nuclear, estão definidos para plantar cerca de 20 mil mudas de árvores de cerejeira no litoral de Fukushima, região de Hamadori, ao longo dos próximos 10 anos.

“Todo mundo poderá voltar à Fukushima daqui a 30 anos. Queremos deixar as comunidades locais em bom estado para que futuramente nossos filhos possam ter algum motivo para se orgulharem”, disse a líder do projeto, Yumiko Nishimoto, de 59 anos, ao Jiji Press.

Nishimoto e seu marido deixaram a sua casa na cidade de Hirono, localizada a menos de 30 quilômetros ao sul da danificada usina de Fukushima, mas retornaram no final de 2011.

A inspiração para o projeto começou na primavera de 2012, enquanto ela assistia a um programa de TV que mostrava imagens de flores de cerejeira em uma zona de evacuação desabitada.

Grandes áreas de Fukushima foram evacuadas na sequência do pior acidente nuclear de todos os tempos, desencadeado quando reatores da usina nuclear Fukushima Daiichi entraram em colapso após o complexo ter sido inundado por um tsunami, consequente do grande terremoto de 9 graus de magnitude, que devastou parte do nordeste do Japão em 11 de março de 2011.

Segundo dados do governo em 2012, os níveis de radiação em algumas áreas da zona de evacuação têm caído “gradualmente”. O governo tem constatado que áreas ao sul da usina Fukushima Daiichi tem registrado queda nos níveis de radiação mais rapidamente do que em outras áreas.

A estimativa para repovoamento, prevista para cerca de uma a três décadas, dependendo dos níveis de radiação de cada área atingida, tem sido reconsiderada pelo governo, o que leva a pensar que algumas áreas contaminadas podem tornar-se habitáveis antes do tempo previsto inicialmente pelo governo.

 

Para saber mais sobre Sociedade, clique em mundo-nipo.com/sociedade. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários