Sociedade

Sobe para 28 o número de japoneses assaltados durante a Copa no Brasil

Dos 28 casos, seis foram de assalto à mão armada.

Do Mundo-Nipo

O número de japoneses que foram vítimas de roubos e assaltos durante Copa do Mundo no Brasil chegou a 28 até a última terça-feira, informou a Embaixada do Japão no Brasil, reiterando seu alerta aos cidadãos japoneses sobre medidas preventivas para evitar problemas durante a estadia no Brasil.

Com a eliminação do Japão na primeira fase, o número de torcedores deve diminuir significativamente. Mesmo assim, uma grande quantidade de japoneses deverá continuar no país até o término do evento esportivo. Enquanto isso, a embaixada e autoridades japonesas continuam fazendo alertas aos seus cidadãos sobre os perigos que estão sujeitos a sofrerem no Brasil.

Dos 28 casos registrados, seis foram de assalto à mão armada e 22 de furtos, ocorridos principalmente em Recife e Natal, onde a seleção japonesa fez os dois primeiros jogos da Copa. De acordo com o relatório da embaixada, nenhum japonês foi ferido durante os assaltos.

O primeiro caso foi registrado em São Paulo, onde um torcedor japonês teve sua mochila roubada em uma praça na capital paulista. A notícia foi amplamente divulgada pela mídia no Japão. A mochila continha três câmeras fotográficas, 10 ingressos para jogos da Copa do Mundo, um notebook e cerca de mil dólares.

Em Recife, onde o Japão jogou contra a Costa do Marfim, dois japoneses foram assaltados por uma dupla de menores. Segundo eles, os assaltantes estavam armados com facas, perto do mercado municipal da capital pernambucana.

Os menores roubaram duas câmeras fotográficas e carteiras contendo o equivalente a 210 reais.

Na mesma cidade, dois homens roubaram a bolsa de um japonês de aproximadamente 40 anos perto de uma estação de trem. O torcedor correu atrás dos ladrões e conseguiu segurar um deles, que foi preso por um policial que estava nas proximidades. Fonte: Revista Alternativa.jp.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*