Tecnologia

Avião movido a energia solar bate novo recorde de voo entre Japão e Havaí

Solar Impulse já percorreu mais de 80% de seu caminho, mas organizadores admitem que o piloto está ‘esgotado’.

Do Mundo-Nipo com Agências

O avião Solar Impulse 2, movido a energia solar, já percorreu mais de 80% de seu caminho entre Japão e Havaí, a ilha dos Estados Unidos. Um dia depois de superar uma primeira frente fria, a aeronave e seu piloto solitário já voaram por dois dias e duas noites sobre o Oceano Pacífico, sem escalas, e superando o próprio recorde de mais longo voo solo na história.

Depois de quase quatro dias a bordo do avião solitário, o piloto suíço André Borschberg já conseguiu uma façanha inédita. Os organizadores, no entanto, admitiram que o piloto veterano está exausto, principalmente porque “as últimas 24 horas foram particularmente difíceis”.

“@andreborschberg está cansado. Com turbulência a 8.000 pés (2,5 Km) e uma frente fria se aproximando, a situação é difícil”, informou o Centro de Controle de Missão (MCC) da pioneira nave Solar Impulse 2 em sua última atualização no Twitter.

A equipe “está trabalhando duro para avaliar a situação e ajudar @andreborschberg durante esta estressante etapa”.

Por volta das 13h30 (de Brasília) desta quinta-feira (2), o Solar Impulse 2 tinha cumprido 84% da rota até a ilha norte-americana, o que representa 6.921 quilômetros. Faltavam apenas 1.250 quilômetros a mais para chegar, segundo o projeto.

Até agora, Borschberg voou mais de 94 horas, o que rompe facilmente o recorde anterior de voo solitário, estabelecido por Steve Fossett ao navegar 76 horas e 45 minutos em 2006. Espera-se que toda a viagem, do Japão ao Havaí, leve 120 horas.

O aviador suíço dorme só 20 minutos por vez para manter o controle da pioneira aeronave. Está equipado com um paraquedas e um bote, caso necessite se jogar no oceano.

O avião experimental alimentado com energia solar saiu do Japão às 15h do último domingo. Originalmente viajaria da China para o Havaí, mas o mau tempo forçou um desvio para o Japão.

O avião experimental alimentado com energia solar, que tem as asas cobertas por células fotovoltaicas, originalmente viajaria da China para o Havaí, mas o mau tempo forçou um desvio para o Japão, onde permaneceu mais de um mês. Ele decolou do Japão às 15h de domingo para seguir sua aventura.

O Solar Impulse 2 começou sua jornada em 9 de março em Abu Dhabi rumo a uma volta ao mundo de 35 mil quilômetros – uma aventura para promover o uso de energias renováveis, especialmente da energia solar.

Fontes: Agence France-Presse (AFP) | The Asahi Shimbun.

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários