Notícias Tecnologia

Panasonic testa dispositivos de última geração para carros autônomos

Foto: Creative Commons

A Panasonic começou a realizar os primeiros testes de sua tecnologia desenvolvida para os chamados “carros que dirigem sozinhos”.

A gigante japonesa de eletrônicos Panasonic colocou em testes um veículo experimental de condução autônoma, os chamados “carros que dirigem sozinhos”, equipado com câmeras e outros dispositivos sensoriais de última geração, em uma iniciativa que visa expandir seus negócios no setor automobilístico “self-driving” e assim aumentar a já abastada receita.

O carro compacto de dois lugares é equipado com cinco câmeras capazes de identificar objetos ao redor com precisão ampliada, disseram os engenheiros responsáveis pelo projeto.

O experimento do veículo autônomo nas ruas tem como objetivo principal verificar se os freios e condução respondem e reconhecem adequadamente às informações recolhidas pelas câmeras, que são equipadas com dispositivos sensoriais capacitados para identificar com precisão todos os tipos de objetos, reconhecer pessoas, animais e até ruas defeituosas, como buracos e outros tipos de obstáculos.

Embora todos os carros autônomos tenham como base os sensores de câmeras, os engenheiros explicaram que os dispositivos da Panasonic tem como tarefa “otimizar a recepção do reconhecimento de obstáculos”, bem como  medir a distância dos mesmos com maior precisão, além de melhorar a percepção dos ângulos de curvas e inclinações tanto nas ruas como em estradas.

A Panasonic disse que planeja aumentar as receitas provenientes da tecnologia desenvolvida para veículos autônomos em mais de 150%, para 600 bilhões de ienes, aproximadamente US$ 5,9 bilhões.

O chefe do centro de desenvolvimento de negócios automotivos da Panasonic, Susumu Ibaraki, disse que quer acelerar o desenvolvimento dos equipamentos para largar à frente de outras fabricantes que estão se aventurando no setor, como a Hitachi e a Mitsubishi Electric.

Fontes: NHK News Japan | Agência Kyodo.

Comentários