Tecnologia

Twitter tem 10 milhões de usuários a mais que o Facebook no Japão

Apesar de enfrentar uma crise global, o Twitter é presença marcante no Japão, onde consegue superar o gigante Facebook.

Apesar de enfrentar uma crise por não conseguir aumentar o número de usuários da plataforma em vários países, o Twitter é presença marcante no Japão, onde possui 35 milhões de membros, enquanto o gigante Facebook tem apenas 25 milhões, segundo reportagem do jornal “Wall Street Journal”.

Quando são considerados dados do mundo todo, a distância em termos de usuários entre as duas plataformas ainda continua grande. Dados recentes apontam 320 milhões para o Twitter e 1,59 bilhão para o Facebook em todo o mundo.

Nesse contexto, a vantagem de 10 milhões de usuários no Japão parece um trunfo pequeno para a rede social do “passarinho azul”. Mas não é, isso porque a empresa anunciou que a base de usuários ficou estagnada em 2015, enquanto o Facebook ampliou a sua em 14%.

A notícia é tão boa que fez a empresa abrir pela primeira vez seus dados segmentados por país. Shailesh Rao, vice-presidente do Twitter para Ásia, Pacífico e América Latina, disse ao “Wall Streetl”  que fez isso para afastar o receio de que o microblog não consegue mais chamar a atenção de novos usuários, influenciadores, organizações de mídia e anunciantes.

Segundo o executivo, a empresa aumentou sua receita publicitária em ritmo duas vezes maior que o registrado no resto do mundo, com acordos feitos, por exemplo, com a operadora de telefonia móvel NTT DoCoMo e a empresa de comércio eletrônico Rakuten.

Rao afirma ainda que os japoneses deram um salto de uso desde 2011, quando apenas 7 milhões deles estavam na plataforma. Isso aconteceu, diz, graças à disseminação de informações no microblog durante grandes desastres naturais, como o tsunami em 2011.

Fonte: G1 / Via Wall Street Journal.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*