Tecnologia

Japão lança o primeiro humanoide apresentador de telejornal

Cientistas japoneses revelaram robôs humanoides com habilidade e aparência humana assustadoramente realista.

Do Mundo-Nipo

Cientistas japoneses revelaram o que afirmam ser o primeiro robô do mundo com habilidade real de apresentador de telejornal, capaz de ler notícias e divulgá-las simultaneamente. Além de uma aparência humana assustadoramente realista, o robô possui senso de humor para combinar suas habilidades de linguagem perfeita.

 

Humanoide apresentador de telejornal (Imagem: Reprodução/YouTube/The Japan Times)

O público presente ficou espantado com a perfeição da robô humanoide (Imagem: Reprodução/YouTube/The Japan Times)

 

O humanoide foi batizado de “Kodomoroid”, que é uma fusão da palavra japonesa “kodomo” (criança) e “android”. Com extrema perfeição, sua aparência arremete uma bela japonesa adolescente.

A apresentação aconteceu na última quarta-feira (25), no Museu Nacional de Inovação e Ciência Emergente em Tóquio, também conhecido por Museu Miraikan.

Na demonstração, Kodomoroid noticiou sobre um terremoto e uma ação do FBI. Ela falou suavemente e moveu os lábios de acordo com o tempo da pronuncia das palavras. O humanoide também contraiu as sobrancelhas, piscou os olhos e balançou a cabeça de um lado para o outro de forma natural. Segundo seu criador, Hiroshi Ishiguro, especialista em robótica e professor da Universidade de Osaka, Kodomoroid é o primeiro robô do mundo a realizar essas ações.

O público presente ficou espantado com a perfeição, que chega até ser assustadora. Kodomoroid também interagiu com repórteres e até zombou de seu criador, dizendo que ele estava “começando a ficar parecido com um robô”.

Ishiguro também apresentou outros dois robôs humanoide com habilidades semelhantes à Kodomoroid. O robô chamado Telenoid é aproximadamente do tamanho de um bebê, enquanto Otonaroid tem aparência de uma mulher adulta. Ambos são capazes de realizar uma série de tarefas e também possuem aparência humana altamente realista.

Os três robôs estão “trabalhando” no Museu Miraikan, interagindo com os visitantes para coletar dados para os estudos do professor sobre as reações humanas com as máquinas. A meta de Ishiguro é tornar os humanoides cada vez mais inteligentes e naturais.

A exposição, intitulada “Androids – What is Human?”  (Androids – O que é humano), ficará no museu por pelo menos três anos.

 

Confira os humanoides na matéria do “The Japan Times” (em inglês):

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários