Tecnologia

Japão e França preparam missão para viajar à lua de Marte

Planeta Marte e suas duas luas (Foto: Asahi/NASA)

Será a primeira vez que a Terra receberá uma amostra de um satélite de outro planeta.

As agências espaciais de França e Japão informaram que estão preparando uma missão conjunta com o objetivo de trazer para a Terra uma amostra de uma das luas de Marte, algo inédito até o momento.

“É uma missão de uma importância considerável, porque, com exceção da Lua, esta será a primeira vez que traremos para a Terra uma amostra de um satélite de outro planeta”, disseram, em declaração conjunta, Jean-Yves Le Gall, presidente do Centro Nacional de Estudos Espaciais (CNES), e Naoki Okumura, presidente da Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA).

O acordo entre as duas agências espaciais foi assinado no dia 10 deste mês em Tóquio. O documento indica a colaboração das duas agências espaciais para a missão denominada MMX, que prevê a decolagem para marte de uma sonda em 2024. A decisão final será tomada no fim deste ano.

A sonda deverá depositar um pequeno módulo de aterrissagem em Fobos, a maior e mais próxima das duas luas de Marte, para trazer à Terra uma amostra “que permitirá fazer milhares de análises”.

“Este módulo de aterrissagem é inspirado um pouco em Philae ou em Mascot (que a sonda japonesa Hayabusa-2 deverá depositar em um asteroide em 2018)”, disse Le Gall.

De forma irregular, Fobos mede 27 quilômetros em sua maior extensão. Conhecer sua estrutura permitiria esclarecer o debate sobre a origem das duas luas de Marte.

De acordo com as duas principais teorias opostas, pode se tratar de um asteroide capturado no campo gravitacional do planeta ou o resíduo de um impacto gigante com o planeta vermelho.

Fontes: Agência AFP | Jornal The Asahi Shimbun.

Comentários