Tecnologia

Japão tem parte da internet fora do ar por erro do Google

Foto: Stokvault

A interrupção ocorreu após o Google fazer uma modificação no sistema de roteamento do BGP.

Por conta de um erro cometido pelo gigante Google, o Japão viu parte da internet no país ficar fora do ar na última sexta-feira (25). O incidente levou o Ministério de Assuntos Internos e das Comunicações japonês a iniciar uma investigação, segundo noticiou o portal ‘G1’, citando o jornal ‘The Japan Times’ como fonte.

De acordo com a publicação, a interrupção foi causada após a empresa fazer uma modificação no sistema de roteamento do Border Gateway Protocol (BGP, na sigla em inglês).

O erro foi que a companhia enviou à Verizon dados que faziam com que ela se tornasse uma provedora de acesso. Como o Google não fornece conexão à rede, o tráfego que tentava pegar esse caminho não chegava a lugar nenhum, informou a firma de consultoria BGPmon, explica o ‘G1’.

“É fácil cometer erros de configuração que podem levar a incidentes como esse”, afirmou a BGPMon. “Nesse caso, parece que o erro de configuração ou o problema de software na rede do Google levou inadvertidamente milhares de prefixos para a Verizon, o que levou à propagação do vazamento de muitos de seus pares”, completa o portal de notícias da Rede Globo.

O problema começou por volta das 12h e atingiu os clientes de duas das principais empresas de telecomunicações do Japão, a NTT Communications e a KDDI Corp. Algumas pessoas até tinham internet, mas experimentavam uma conexão muito lenta.

O Google se desculpou pelo erro. “Nós configuramos a rede com informações erradas e, como resultado, tivemos problemas. Nós modificamos a informação para a correta em oito minutos. Pedimos desculpas por causar inconvenientes e ansiedades entre usuários da internet”, afirmou um porta-voz do Google ao jornal ‘The Asahi Shimbun’ no sábado (26).

Apesar disso, o problema ainda durou horas, porque a informação que deveria circular pela rede ficou congestionada.

Ainda de acordo com o ‘G1’, O Ministério de Assuntos Internos e das Comunicações japonês pediu que empresas de telecomunicações enviem relatórios sobre a interrupção. A Nintendo foi uma que apontou problemas de acesso a seus sistemas.

Comentários