Variedades

Japão elege outra bela mestiça para concorrer à Miss Universo

Priyanka Yoshikawa, MIss Japão 2016 (Foto: Reprodução/Montagem MN)

A nova Miss Japão é filha de pai indiano e mãe japonesa. Sua vitória foi amplamente comentada nas redes sociais pelos japoneses.

Filha de pai indiano e de mãe japonesa, Priyanka Yoshikawa, de 22 anos, foi eleita Miss Japão e vai representar seu país pelo título de Miss Universo 2016 em dezembro, nos Estados Unidos. Trata-se da segunda mestiça a representar o Japão no afamado concurso de beleza.

A eleição de Priyanka à Miss Japão ocorre um ano após Ariana Miyamoto, filha de uma japonesa e um norte-americano afro-descendente, causar furor e polêmica no Japão por ser a primeira “haafu” ou “hafu” (palavra japonesa para “metade”, ou seja, pessoa com mistura de raças) a conquistar o título nacional de beleza e representar o país nessa competição internacional.

Nascida em Tóquio, Priyanka afirma que não receia passar pelos mesmos problemas discriminatórios enfrentados por sua antecessora. Em entrevista à agência de noticias Kyodo, a bela jovem disse que está focada na competição sem a preocupação de sofrer preconceitos raciais, mas prometeu continuar a luta contra a discriminação dos japoneses mestiços, em um país notório por ser fechado à diversidade e etnicamente bastante homogêneo, onde apenas 2% são mestiços.

Priyanka, que fala fluentemente japonês e inglês, tem 1,76 metro de altura, a mais alta entre todas as concorrentes do concurso este ano. Ela é praticante de kick-boxing e ganhou sua licença de treinadora de elefantes para adicionar tempero ao seu currículo.

A notícia da eleição de Priyanka à Miss Japão foi amplamente comentada nas redes sociais pelos japoneses, com muitos apoiando, enquanto alguns protestando por Priyanka não ser “junsui” (“pura” em japonês) e não se ajustar ao ideal de beleza nacional.

Confira alguns comentários no Twitter:

“Eu não me importo se ela é japonesa pura ou haafu (…) Como um japonês (afirmando ser japonês), a coisa mais importante é o coração. Eu vou julgar a pessoa com base no coração.”, disse o usuário @edgeslope.

“Ela tinha o ar de uma campeã enquanto esteve no palco, com seu estilo de andar lisonjeiro e seu excelente físico. Espero que ela representante bem o Japão no concurso de Miss Universo!”, tuitou @ikementantei.

“Eu vejo mais e mais pessoas haafu em concursos de beleza”. Será que esta é a tendência dos tempos?”, observou @lizardfufu.

Muitos comentários também ocorreram na página do jornal ‘The Japan Times’ no Facebook, onde, a partir desta terça-feira, mais de 7.000 pessoas haviam reagido com um comentário sobre a vitória da jovem “nipo-indiana”.

“Se todo mundo quer uma japonesa pura, quantas gerações levam para alguém ser puro?”, comentou um usuário do Facebook que atende pelo nome Jonas Norell. “O Japão foi construído por imigrantes do resto da Ásia… Mesmo entre os japoneses, há pessoas que parecem um pouco com asiáticos de outras nacionalidades. Então, essas pessoas não são japonesas? “, completou.

Em um depoimento à agência de notícias AFP, Priyanka contou que antes de Ariana (Miss Japão 2015), as mestiças não podiam representar o Japão. “Eu mesma não achava que isso fosse possível, mas ela (Ariana) nos mostrou o caminho”, afirmou Priyanka, que em dezembro representará seu país no glamoroso concurso.

A competição deste ano será realizada na capital dos Estados Unidos, em Washington.

Fontes: Jornal The Japan Times | Agência Kyodo | Agência AFP.

Comentários