Variedades

Grande Buda de Nara passa por ritual anual de limpeza

Cerca de 180 monges participaram da cerimônia de limpeza no Grande Buda (Foto: Reprodução/NHK)

O ritual na maior estátua de Buda do Japão e o maior Buda de bronze do planeta é parte das celebrações do Festival Obon.

O Grande Buda de Nara, a maior estátua de Buda do Japão e também o maior Buda de bronze do planeta, passou pelo tradicional ritual limpeza, que é realizado anualmente no meio do verão japonês em preparação às celebrações do Festival Obon.

Anualmente, todo dia 7 de agosto, o Templo Todaiji é submetido a uma remoção de pó antes do início do Festival Obon, celebração em que as pessoas prestam homenagem a seus ancestrais.

Na manhã de sábado (7), cerca de 180 monges e alguns funcionários do templo realizaram a cerimônia de limpeza. Eles subiram até as mãos e a cabeça da imagem que tem 15 metros de altura, para a limpeza e o polimento da imagem de bronze.

Acredita-se que, durante o ritual, a alma do “Grande Buda” sai temporariamente da imagem para abençoar todos que nele acreditam e aqueles puros de coração.

A gigantesca estátua de bronze está localizada no centro do pavilhão principal do Templo Todaiji, em Nara, região oeste do país, onde é abrigada pela maior construção em madeira do mundo.

Província de Nara
A cidade de Nara foi sede da primeira capital imperial do Japão, antes de Kyoto, entre os anos 710 e 784. Nesse período, surgiram monumentais obras a exemplo do Templo Todaiji. As grandes dimensões estão diretamente relacionadas com o panorama político do século VIII, quando o imperador Shomu (724-749) e seus descendentes estabeleceram um forte governo centralizador e o budismo como religião oficial da nação.

De acordo com relatos históricos, o Todaiji funcionava como um centro de pesquisa e difusão da doutrina budista. Era uma espécie de “quartel-general” dentro de um sistema chamado Kokubunji, constituído por uma rede de templos erguidos por ordem do imperador em várias outras províncias e ligados aos clãs que detinham o poder em cada região.

Grande Buda de Nara
Entre as várias esculturas de extraordinário valor religioso, histórico e artístico que constituem o tesouro do Tempo Todaiji, encontra-se a imensa estátua chamada originalmente de Nara-no-daibutsu (Grande Buda de Nara).

O Grande Buda, com a colossal altura de quase 15 metros, levou cerca de três anos para ser construído e foi finalizado no ano 749. O pavilhão que lhe dá cobertura foi inaugurado com uma grande cerimônia em 752. Mas foi quase destruído após sofrer alguns incêndios devido a constantes guerras no período Nara. A edificação atual é datada de 1709. Portanto, a versão que podemos contemplar atualmente tem pouco mais de três séculos.

A estátua do Daibutsu reproduz a imagem do “Buda Vairocana” , que representa o Buda da luz da sabedoria e da compaixão infinita. Ela representa o momento em que o ex-príncipe Shakyamuni, sentado em meditação sob uma árvore, alcançou a iluminação, transcendendo o tempo e o espaço.

Na base da estátua existem pétalas de lótus, como se o Buda estivesse gravitando sobre essa flor sagrada. Simboliza o “mundo da iluminação” narrado nos textos budistas e expressa a noção de que os seres não possuem uma existência isolada. Todos os fenômenos e vidas estão intimamente relacionados em um universo envolto pela luz da sabedoria do Vairocana e de seus ensinamentos que ajudam a salvar os seres do sofrimento.

Fontes: NHK News Japan | Livro: Japan Dictionary Culture and Civilization.

Comentários