Variedades

Caixa com 2 mangas atinge recorde de R$ 11,6 mil em leilão no Japão

Foto: Arquivo/Kyodo

O valor recorde é o dobro do alcançado no leilão da temporada do ano passado.

Uma caixa com duas mangas da marca “Taiyo no tamago” (Ovo do Sol, em tradução livre) cultivadas na província de Miyazaki, no sudoeste do Japão, foi arrematada nesta quinta-feira (3) pelo recorde de 400 mil ienes (equivalente a  R$ 11,6 mil) no primeiro leilão da temporada.

O valor do arremate é o dobro do alcançado na temporada do ano passado, que foi de 200 mil ienes, e bate o recorde de 300 mil ienes alcançado no leilão da temporada de 2015.

A temporada de mangas teve inicio nesta manhã e mais de três dezenas de mercados de várias províncias realizaram leilões da fruta. Contudo, o grande leilão ocorreu no mercado central de Miyazaki, onde as duas mangas, pesando cerca de 500 gramas cada uma, atingiram o valor mais alto de todos os leilões já realizados em qualquer temporada.

Considerada a melhor de sua categoria, a manga Taiyo no tamago é famosa pelo alto teor de açúcar. Durante a temporada, as mangas dessa marca são escolhidas mediante rigorosos critérios de peso, que são sempre superiores a 350 gramas, de acordo com a Federação Econômica e Agrícola de Miyazaki.

Adoração dos japoneses por frutas
Os consumidores japoneses estão habituados a pagar preços elevados por frutas, uma vez que no país uma única uva pode passar de US$ 60 em lojas especializadas.

A compra de frutas de época e de marcas com qualidade rigorosa é considerada uma declaração de status no Japão, principalmente ser forem adquiridas em leilões, onde os altos preços também têm explicações que vão além da apreciação dos japoneses por fruta ou a perfeição e do cultivo diferenciado.

Um desses motivos também envolve a tradição de presentear os mais íntimos com frutas de qualidade, sendo que quantidade e preço são demonstrativos de afeto – quanto mais caro, maior o carinho.

Fontes: Agência Kyodo | Asahi Shimbun.

Comentários