Variedades

Castelo de Kumamoto é reaberto para apreciação das cerejeiras

Castelo de Kumamoto (Flickr/Tsuchihisa)

A área ao redor do castelo abriga centenas de árvores de cerejeira. O local passa por restauração e a reabertura é temporária.

Os moradores da cidade de Kumamoto, no sudoeste do Japão, estão saudando a chegada da primavera com a reabertura parcial do Castelo de Kumamoto. A província ainda está em fase de recuperação depois de ter sido atingida por uma série de terremotos em abril do ano passado, cuja força dos tremores resultou na avaria ou total destruição de várias edificações, incluindo residências, edifícios públicos e até patrimônios históricos.

O governo local decidiu reabrir temporariamente parte da área onde está localizado o Castelo de Kumamoto, o qual sofreu grandes danos por conta dos fortes tremores.

A reabertura acontece justamente na época da floração das cerejeiras, bastante esperada pela população local, bem como por visitantes de outras regiões do país e de outras nações.

Além de poder apreciar o espetáculo das flores primaveril, que é proporcionado pelas centenas de árvores de cerejeira localizadas no entorno do castelo, os visitantes terão ainda a oportunidade de ver de perto a avaria na grande base do castelo, que é constituída por grandes pedras.

O Castelo de Kumamoto teve sua base avariada pelos terremotos (Foto: Kyodo)

Parte da base desabou com a força da magnitude gerada por dois grandes terremotos ocorridos no mesmo dia, além de mais de 3 mil tremores secundários que atingiram a região no decorrer dos meses seguintes.

A companhia que opera o precioso castelo estima que será necessário cerca 20 anos para concluir a restauração.

O imponente Castelo de Kumamoto (Kumamoto-jo), símbolo da província, está listado entre os três mais famosos castelos do Japão. Ele foi construído para ser um fortificado castelo japonês.

Embora uma parte de sua estrutura tenha sido reconstruída, o impressionante castelo encontrava-se extremamente conservado – em praticamente toda sua totalidade – antes de sofrer as avarias resultantes dos últimos terremotos.

A torre de menagem (fortaleza central do castelo) foi reconstruída em 1960. No entanto, ainda existem vários edifícios antigos do castelo original feitos em madeira, tudo muito bem conservado.

O Kumamoto-jo foi sitiado durante a Rebelião de Satsuma (1877), tendo sido saqueado e queimado depois de um cerco de 53 dias.

As paredes de pedra curvadas, conhecidas como musha-gaeshi e que são a base do castelo, assim como as saliências de madeira, foram desenhadas para prevenir a entrada dos inimigos.

No decorrer dos anos de 1998 e 2008, o complexo do castelo sofreu obras de restauração, durante os quais a maior parte das estruturas do século 17 foram reconstruídas, enquanto sua arquitetura original foi totalmente preservada.

Depois dessa restauração, Kumamoto-jo passou a ser considerado o castelo mais bem conservado do Japão. Ele é designado como Patrimônio Nacional e faz parte da lista de Bens Intangíveis do Japão.

Fontes: NHK News Japan | Wiki/Asian | Agência Kyodo.


Notícias relacionadas

Calendário 2017 da floração das cerejeiras no Japão
• Significado das flores no Japão
Trem decorado com tema de One Piece inicia serviço em Kumamoto

Japão fecha último centro de evacuação em Kumamoto
• Cidade no sul do Japão reabre biblioteca danificada por terremotos em abril
Província de Kumamoto é atingida por novo terremoto de magnitude 6,4
Turistas se juntam a ritual de limpeza de fim de ano do Castelo de Kumamoto

Comentários