Variedades

Yayoi Kusama inaugura seu próprio museu em Tóquio

Yayoi Kusama (Foto: Arquivo Asahi/Getty)

A japonesa já foi considerada a artista mais popular do mundo pela revista britânica ‘The Art Newspaper’.

As criações da artista plástica japonesa Yayoi Kusama, conhecida mundialmente pelas obras de cores fortes, dominadas por pontos, mais precisamente bolinhas, com padrões repetidos, já foram exibidas em museus e galerias de arte de renome por todo o mundo. Mas agora, as obras dessa renomada artista finalmente terão uma morada permanente no distrito de Shinjuku, em Tóquio.

De acordo com a revista Casa e Jardim, a artista abrirá seu próprio museu em Tóquio, no dia 1º de outubro. O edifício que abrigará o museu tem 5 andares e deve integrar uma coleção de obras da artista plástica japonesa viva mais reconhecida internacionalmente, bem como documentos e materiais relacionados com a sua carreira e trabalhos.

O primeiro dos cinco andares vai receber a tradicional loja de presentes; no segundo e terceiro piso ficarão as galerias para as exposições; o quarto andar terá as instalações da artista, como o já conhecido quarto infinito; e o quinto andar abrigará uma sala de leitura, um arquivo e ainda uma área externa.

Intitulada My Eternal Soul, a exposição inaugural será centrada nas obras mais recente da artista de 88 anos. A exposição contará ainda com as mostras Creation is a Solitary Pursuit, Love is What Brings You Closer to Art.

De acordo com o jornal ‘The Asahi Shimbun’, a venda de ingressos começou ontem (28) no próprio museu, onde a exposição ficará até 25 de fevereiro de 2018. Depois percorrerá o mundo, devendo retornar ao Museu Yayoi Kusama.

Kusama nasceu em Matsumoto, na província de Nagano. Em 2001, foi agraciada com o Prêmio Asahi, que é conferido pela “Fundação Asahi Shimbun” para honrar indivíduos e grupos distintos por seus trabalhos nos campos acadêmicos, das artes, entre outros.

Em 2014, a revista britânica ‘The Art Newspaper’ elegeu Kusama a artista mais popular do mundo.

Em 2016, a artista foi premiada com a Ordem da Cultura, um dos mais importantes prêmios concedidos plo givernos japonês aos indivíduos por suas contribuições na arte, literatura, ciência, tecnologia, ou qualquer outro campo relacionado à cultura em geral.

Os agraciados com esse prêmio também recebem uma renda vitalícia. A ordem é conferida anualmente e entregue pessoalmente pelo Imperador do Japão no ‘Dia da Cultura’ (3 de novembro).

Comentários