Notícias Variedades

Castelo japonês danificado por terremoto ganha novos ornamentos

Novas esculturas shachihoko do castelo de Kumamoto (Foto: Reprodução/Jiji Press)

Quatro novas esculturas shachihoko do Castelo de Kumamoto foram apresentadas hoje por autoridades locais.

A cidade de Kumamoto, no sudoeste do Japão, exibiu nesta quarta-feira (30) os novos ornamentos para as torres de seu famoso castelo, o Kumamoto-jo, que foi seriamente danificado por uma série de fortes terremotos em abril do ano passado.

Os ornamentos são, na verdade, quatro esculturas denominadas “shachihoko” – no folclore japonês, shachihoko é uma criatura imaginária com a cabeça de um tigre e o corpo de um peixe.

Esculturas de Shachihoko (Foto: Arquivo/Kazuya Ikeurai)

As quatro imagens shachihoko foram reproduzidas por um artesão local, o mesmo que construiu as esculturas originais em 2008, ano em que a cidade de Kumamoto celebr0u o 400º aniversário da fundação do castelo.

O artesão Fujimoto Onigawara, que fez as esculturas anteriores, passou meio ano para produzir os dois pares de novos ornamentos dos mesmos tamanhos e formas que os anteriores. As esculturas de shachihoko da torre principal medem 119 centímetros de altura e pesam 100 quilos cada.

A prefeitura local, em conjunto com a companhia operadora do castelo, estão consertando as duas torres, bem como a grande base do castelo, que é constituída por grandes pedras. Parte dessa base desabou com a força da magnitude gerada por dois grandes terremotos ocorridos no mesmo dia, além de mais de 3 mil tremores secundários que atingiram a região no decorrer dos meses seguintes a abril de 2016.

A operadora do precioso castelo estima que serão necessários 20 anos para concluir a restauração da grande base. O restante das obras nas demais estruturas danificadas, no entanto, serão concluídas no ano fiscal de 2019, que termina em março de 2020, prometeu a operadora.

Kumamoto-jo
O imponente Castelo de Kumamoto (Kumamoto-jo), símbolo da província, está listado entre os três mais famosos castelos do Japão. Ele foi construído para ser um fortificado castelo japonês. Essa consideração é por conta da grande base de pedra, bem como as duas torres.

Embora uma parte de sua estrutura tenha sido reconstruída, o impressionante castelo encontrava-se extremamente conservado – em praticamente toda sua totalidade – antes de sofrer as avarias resultantes dos últimos terremotos.

A torre de menagem (fortaleza central do castelo) foi reconstruída em 1960. No entanto, ainda existem vários edifícios antigos do castelo original feitos em madeira, tudo muito bem conservado.

O Kumamoto-jo foi sitiado durante a Rebelião de Satsuma (1877), tendo sido saqueado e queimado depois de um cerco de 53 dias.

As paredes de pedra curvadas, conhecidas como musha-gaeshi e que são a base do castelo, assim como as saliências de madeira, foram desenhadas para prevenir a entrada dos inimigos.

No decorrer dos anos de 1998 e 2008, o complexo do castelo sofreu obras de restauração, durante os quais a maior parte das estruturas do século 17 foram reconstruídas, enquanto sua arquitetura original foi totalmente preservada.

Depois dessa restauração, Kumamoto-jo passou a ser considerado o castelo mais bem conservado do Japão. Ele é designado como Patrimônio Nacional e faz parte da lista de Bens Intangíveis do Japão.

Fontes: NHK News Japan | Agência Jiji Press.


Notícias relacionadas

Castelo de Kumamoto é reaberto para apreciação das cerejeiras
Calendário 2017 da floração das cerejeiras no Japão

 Significado das flores no Japão
Trem decorado com tema de One Piece inicia serviço em Kumamoto

Japão fecha último centro de evacuação em Kumamoto
 Cidade no sul do Japão reabre biblioteca danificada por terremotos em abril
Província de Kumamoto é atingida por novo terremoto de magnitude 6,4
Turistas se juntam a ritual de limpeza de fim de ano do Castelo de Kumamoto

Comentários